Vida Urbana

Vídeo com ofensas à Paraíba gera polêmica na internet

OAB promete processar o autor, que disse já ter recebido milhares de ameaças pela internet e por telefone.



Reprodução
Reprodução

Nesta terça-feira (22) o termo #PBcomORGULHO chegou a ser um dos mais citados no microblog Twitter por conta de um vídeo postado no Youtube em que um rapaz, faz críticas e ofensas ao estado da Paraíba. Autor já recebe ameaça de morte e OAB promete processá-lo.

No vídeo, que foi publicado na última sexta-feira, Julio Duamel Omar Fuertes critica os motoristas paraibanos, a quem chama sempre de “os paraíba”. Mas em seguida ele diz que foi mal tratado no estado onde, segundo ele, há apenas homossexuais nas praias. O vídeo é concluído com o conselho: “Paraíba é uma b****, não venha à Paraíba, não venha a João Pessoa”.

A publicação foi repassada por internautas sempre com uma menção às ofensas e com a hastag #PBcomORGULHO. As reclamações e respostas foram tantas pela Internet que o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil na Paraíba, Odon Bezerra, se pronunciou. “Vamos dar a resposta a este rapaz na Justiça. Eu sou paraibano e exijo respeito”.

Segundo ele, nesta quarta-feira (23) a assessoria jurídica da Ordem será procurada para que um processo de danos morais seja iniciado contra o homem que usa a identificação Julio Bambambam.

Já Julio Duamel Omar Fuertes, ouvido pela reportagem, defende que as pessoas devem ter o direito de se expressar. “Não fui xenófobo nem preconceituoso, mas estava muito irritado”, disse.

Ele explicou que estava muito irritado com a viagem à Paraíba que disse ter sido chamado de ladrão por conta do sotaque paulista e por não ter achado opções noturnas para se divertir na cidade de João Pessoa.

Ele disse que maior desrespeito é o que ele vem sofrendo desde que postou o vídeo. Segundo ele, milhares de pessoas têm ligado para o celular, telefone de casa e até de sua empresa para ameaçá-lo. “As pessoas estão me perturbando também pela internet, não me deixam em paz”, disse.

Este caso remete, pelo assunto e pela repercussão, ao da estudante de direito Mayara Petruso, que, junto com outros internautas criaram um termo de pejorativo e postaram mensagens de preconceito e intolerância contra os nordestinos em novembro de 2010. A repercussão foi tão grande que a moça apagou os perfis em redes sociais e foi processada.

Na época, internautas criaram a hashtag #nordestinos para fazer críticas e insultar o povo do Norte e Nordeste do país. O termo entrou para o Trending Topics Brasil, como um dos mais usados. No entanto, um termo de resposta foi criado, o #OrgulhoDeSerNordestino e, junto com pedidos de respeito e pelo fim do preconceito, cresceu tanto que ficou entre as tags mais citadas em todo o Mundo.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.