Vida Urbana

Vaticano desmente que Papa Francisco esteja com tumor no cérebro

De acordo com o jornal "Quotidiano Nazionale" ("QN"), "uma pequena sombra" foi detectada em um exame médico do papa.




O Vaticano negou ontem uma informação da imprensa italiana segundo a qual, há alguns meses, foi detectado um pequeno tumor benigno no cérebro do papa Francisco. "A divulgação de notícias infundadas é gravemente irresponsável e não merece atenção", disse o porta-voz do Vaticano, o padre Federico Lombardi.

De acordo com o jornal "Quotidiano Nazionale" ("QN"), "uma pequena sombra" foi detectada em um exame médico do papa, realizado há sete meses por um especialista japonês, Takanori Fukushima, na clínica San Rossore di Barbaricina, perto da cidade de Pisa. O professor teria considerado ser inútil fazer uma operação, já que o tumor era benigno, segundo o jornal.

Apesar do desmentido do Vaticano, o diretor de redação do "QN", Andrea Cangini, garantiu a veracidade da informação. "O desmentido era esperado e é compreensível. Seguramos a informação durante muito tempo para fazer as verificações. Não temos nenhuma dúvida de que está correta", disse Cangini.

Francisco, 78, tem uma agenda intensa, apesar de em alguns momentos demonstrar sinais de cansaço e ter cancelado alguns compromissos de última hora. Em entrevistas recentes, o pontífice declarou que não tem muito tempo de vida pela frente, mas em nenhum momento citou uma doença. Francisco já afirmou que as viagens oficiais o deixam cansado, mas está preparando uma visita de cinco dias à África no fim de novembro. Na juventude, o papa teve retirada uma parte do pulmão direito.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.