Vida Urbana

Unidades da Abrace em João Pessoa e Campina Grande vão usar abelhas na polinização de cannabis

Insetos vão ajudar a polinizar flores da plantação de forma natural.




Unidades da Abrace em João Pessoa e Campina Grande terão apiários para criação de abelhas . Foto: Divulgação/Abrace

As unidades da Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace) em João Pessoa e Campina Grande terão apiários para criação de abelhas. Conforme a entidade, as abelhas serão emprestadas pelo Meliponário Cabedelo e acompanhadas pelo Núcleo de Extensão e Pesquisa em Meliponicultura (NEMP), do Instituto Federal da Paraíba (IFPB) em Cabedelo, na Grande João Pessoa.

De acordo com Rênio Torres, que é meliponicultor e faz parte da iniciativa na Abrace, todas as abelhas são da Paraíba, e algumas delas são de espécies em risco de extinção. A Abrace estima receber dez caixas com milhares de abelhas, com o objetivo de polinizar as flores da plantação de cannabis de forma natural. 

“A ideia é que as abelhas ofereçam um serviço de polinização e em troca possam produzir produtos com alto potencial medicinal, mel, cera, própolis, pólen, dentre outros. Todos a partir da Cannabis”, explicou.

Ainda segundo Rênio, a diversidade de abelhas nativas pode trazer potenciais diferentes, aumentando a colaboração entre as espécies e gerando sementes de qualidade, que podem aumentar a produtividade. A presença das abelhas também acelera a abertura das flores e faz com que elas produzam sementes no tamanho padrão.

“Talvez a gente esteja falando da união das duas maiores farmácias que a natureza oferece para nós, é o que há de melhor na medicina natural, tanto no Reino Animal quanto no Vegetal”, disse.

 

Conheça mais

 

A Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace) funciona desde 2014 e foi a primeira entidade do Brasil autorizada pela Justiça a plantar cannabis para uso medicinal. A sede da entidade funciona em João Pessoa, mas os estudos técnicos para implantação de uma unidade em Campina Grande foram iniciados e os trabalhos devem ser iniciados em breve.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.