Vida Urbana

Unidade de Saúde no Brejo da Paraíba está sem funcionar há três anos, constata CRM

Local, em Araçagi, foi interditado pelo CRM-PB em agosto de 2017, e desde então não funcionou mais.




Foto: Divulgação / CRM PB

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) constatou que a Unidade Mista Vanildo Maroja, no município de Araçagi, no Brejo da Paraíba, está sem funcionar há pouco mais de três anos, desde uma interdição feita pelo órgão em 17 de agosto de 2017. Conforme vistoria realizada pelo CRM-PB na segunda-feira (24), o atendimento de saúde prestado à população é feito nas unidades básicas de saúde por falta de um hospital.

A interdição da Unidade Mista de Saúde de Araçagi ocorreu em função de uma reforma estrutural, que inviabilizava o atendimento aos pacientes que chegavam ao local, em 2017. No ano seguinte, em 2018, o Ministério Público Estadual (MPPB) e a Defensoria Pública da Paraíba (DPE-PB) peticionaram à Justiça pela reabertura do hospital, que por sua vez deveria voltar a funcionar em até 60 dias. Mas a prefeitura interpôs a decisão, que foi suspensa.

Agora, em 2020, o CRM-PB observou que as unidades básicas de saúde em que os moradores de Araçagi são atendidos funcionam apenas das terças aos sábados, no período diurno. Em casos de emergência, portanto, a população não conta com atendimento de saúde aos domingos e segundas-feiras, e nos demais dias à noite.

O órgão também constatou que não há equipamentos ou gases na Unidade Mista que deveria funcionar como um hospital para a cidade, prestando atendimento ambulatorial, e de urgência e emergência durante 24 horas.

Funcionários das unidades de saúde informaram que o local devem reabrir em setembro, mas sem equipamentos e instalações essenciais, essa possibilidade não pode ser considerada, conforme o conselheiro do órgão, Bruno Leandro de Souza.

“Esta Unidade Mista de Saúde deveria funcionar como o hospital da cidade. Infelizmente a população de Araçagi não está tendo este tipo de atendimento, já que a unidade está fechada. É uma pena, mas esta é mais uma cidade paraibana que tem um hospital fechado, enquanto a população é atendida em unidades básicas de forma inadequada”, afirmou o conselheiro do CRM-PB.

Por trás do hospital fechado, a Vigilância Epidemiológica de Araçagi criou um espaço para atender pessoas com suspeitas ou diagnosticadas com Covid-19. No entanto, o CRM-PB constatou que nas unidades básicas de saúde, o atendimento prestado à população é feito de maneira precária e parcial.

“Entramos em contato com o gestor municipal e requeremos um prazo para a abertura da unidade mista de saúde. Também sugerimos que haja médicos todos os dias nas unidades básicas de saúde, pelo menos enquanto o hospital não seja reaberto”, destacou Bruno Leandro. Ele informou também que o relatório sobre a visita será encaminhado ao Ministério Público Estadual.

A Justiça determinou, no último dia 23 de julho, que as providências para a reabertura da Unidade Mista sejam tomadas. A promotora o MPPB, Edivane Saraiva, explicou que o processo está em fase de recurso, e até o dia 17 de setembro deve ser avaliado pelo MP. Após o período, o Ministério Público deve entrar com uma ação para que a sentença seja cumprida.

O JORNAL DA PARAÍBA entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Araçagi por meio do telefone disponibilizado no site oficial do órgão. Até a publicação desta matéria, as ligações não foram atendidas.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.