Vida Urbana

Um ano após morte de Gabriel Diniz em queda de avião, PF investiga suposto crime federal

Inquérito da PF sobre irregularidades do avião está em fase de conclusão.




Foto: Reprodução/TV Globo

Um ano após um acidente aéreo vitimar o cantor Gabriel Diniz, o inquérito da Polícia Federal que investiga o caso ainda não foi concluído. Segundo a PF em Alagoas, além de apurar as causas do acidente, a possibilidade de existir um crime federal em torno do caso também está sendo investigada.

O suposto crime federal cometido teria relação com o descumprimento de uma das normas da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), pois o avião estava registrado na categoria de instrução e, portanto, não tinha permissão para fazer transporte de passeiros. A Anac, por sua vez, finalizou a investigação própria no início no mês de maio, e concluiu que o táxi aéreo feito pela aeronave de matrícula PT-KLO, do Aeroclube de Alagoa, era ilegal.

De acordo com o delegado da Polícia Federal responsável pelo inquérito, Marcio Alberto Gomes Silva, as conclusões da investigação dependem do resultado dos laudos e perícias técnicas que ainda estão sendo concluídos pelo Instituto Nacional de Criminalística (INC), da própria PF, e pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos da Aeronáutica (Cenipa).

“Todas as diligência que foram materializadas em campo e as requisições de perícia coletadas no momento em que fomos noticiados da queda do avião já foram materializadas, tanto no estado de Sergipe como em Alagoas. Estamos aguardando para conclusão efetiva do inquérito a conclusão dos laudos periciais. Assim que forem concluídos, vamos oportunamente avaliar a eventual responsabilidade criminal dos proprietários da aeronave, para promover ou não o indiciamento dessas pessoas.”, informou o delegado Marcio Alberto.

Ainda de acordo com o delegado, a Polícia Federal reiterou a requisição dos laudos periciais. O Cenipa informou que está na fase final da elaboração do laudo, e o INC disse que aguardo o trabalho dos peritos sobre as circunstancias que gravitaram em torno da queda do avião.

Segundo a Aeronáutica, o trabalho pericial realizado pelo Cenipa não tem um prazo de conclusão exato, e objetiva apontar fatores que podem ser corrigidos e aperfeiçoados para prevenir a ocorrência de outros acidentes aéreos. O Aeroclube de Alagoas informou que as infrações aplicadas pela Anac estão em julgamento, e que a assessoria jurídica do local já apresentou defesa.

O cantor Gabriel Diniz, que era radicado na Paraíba e conhecido pelo hit “Jenifer”,  e os pilotos do aeroclube Linaldo Xavier e Abraão Farias morreram na queda do avião de pequeno porte no povoado Porto do Mato, em Estância (SE), no dia 27 de maio de 2019, há exatamente um ano. Para homenagear o artista, a família fará uma missa virtual com transmissão ao vivo no canal do cantor no Youtube, nesta quarta-feira (27). Os fãs de Gabriel Diniz também irão se reunir para homenageá-lo em uma outra transmissão ao vivo, às 19h de quinta-feira (28) no canal do fã clube “Memórias do GD”, também no Youtube.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.