Vida Urbana

UFPB reajusta valores de auxílios alimentação, moradia e cria novo beneficio para estudantes

O objetivo da iniciativa é ampliar as condições de permanência de mais de 4 mil estudantes da instituição.




A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) reajustou, nesta quarta-feira (8), os valores dos auxílios alimentação e moradia, concedidos aos estudantes assistidos pela Pró-reitoria de Assistência e Promoção ao Estudante (Prape). Além disso, a instituição criou o auxílio residência universitária, que antes era uma ajuda para alimentação nos finais de semana e feriados.

O objetivo da iniciativa é ampliar as condições de permanência de mais de 4 mil estudantes na federal paraibana. Os novos valores serão pagos a partir do mês de agosto.

Foto: Reprodução/UFPB

Segundo o pró-reitor de assistência e promoção ao estudante da UFPB, João Wandenberg, esta medida tomada mediante o descontingenciamento dos recursos do Plano Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes) do Ministério da Educação (MEC). Para normatizar essas mudanças, a UFPB publicou, nesta quarta-feira (8), três portarias que estabelecem o auxílio residência universitária, os critérios para cálculo do auxílio alimentação e os novos valores dos auxílios.

“Nós fizemos um estudo, realizamos reuniões virtuais com a representação estudantil e vimos todas as condições. Ampliamos o auxílio residência universitária, que era só para final de semana e feriado, porque o Pnaes também estabelece a questão da saúde, para que os alunos possam adquirir material de higiene. Além disso, o auxílio alimentação há muito tempo não tinha um reajuste”, explicou João Wandenberg.

O pró-reitor destacou a necessidade de assistência para os estudantes, sobretudo no contexto da pandemia da Covid-19.

“A necessidade e urgência de reajuste cresceram ainda mais em decorrência do momento que passamos, com a pandemia, até por que os nossos alunos em vulnerabilidade não têm como contar com apoio maior dos familiares agora”, falou.

A portaria que amplia o conceito de residência universitária tem o intuito de alinhar as necessidades dos discentes para permanência na UFPB com as áreas de abrangência do Pnaes.

Desse modo, o auxílio residência universitária, além de abranger os conceitos de alimentação e de moradia estudantil, passa a contemplar as áreas de atenção à saúde e de apoio pedagógico na forma de um complemento no valor da prestação pecuniária recebida pelos residentes.

Já a portaria que disciplina os critérios para cálculo do auxílio alimentação e outras prestações pecuniárias de idêntica finalidade padroniza os valores dos auxílios vigentes, assim bem como disciplina o cálculo para prestações pecuniárias de caráter alimentar que porventura venham a surgir.

Os estudantes assistidos pela Prape receberam esta semana os auxílios referentes ao mês de julho. “Dentre as 63 universidades brasileiras, somos a única a pagar auxílio dentro do mês”, pontuou João Wandenberg.

Até o final deste mês, a UFPB divulgará edital de seleção para auxílios estudantis, com vagas e cadastro de reserva. “O documento está sob análise da Procuradoria Federal junto à UFPB”, contou o pró-reitor.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.