Vida Urbana

UFPB pesquisa eficácia de plasma de recuperados da Covid-19 para tratar pacientes graves

Recuperados podem contribuir doando sangue ao Hemocentro da Paraíba, em João Pessoa.




Human blood in storage

A Paraíba iniciou nesta quinta-feira (21) uma pesquisa experimental sobre o uso do plasma de pacientes recuperados da Covid-19 em pacientes que estão em estado grave da doença. A iniciativa acontece através de uma parceria com o Hemocentro da Paraíba e a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), e a primeira amostra de plasma, parte líquida do sangue, foi coletada.

De acordo com a pesquisadora Daniele Idalino Jenebro, que está envolvida nos estudos, a iniciativa tem como objetivo salvar vidas. Pretendemos pesquisar de que forma o uso do plasma convalescente, com vários anticorpos, pode estar neutralizando os vírus SARS-CoV-2”, explicou.

A primeira amostra de plasma do sangue de uma pessoa recuperada da Covid-19 foi doada pelo analista clínico Bergson Vasconcelos, diretor-geral do Laboratório Central do Estado da Paraíba (Lacen-PB), que compõe a equipe de pesquisa e contraiu o novo coronavírus. Nele, o vírus não se manifestou em sintomas mais graves, e após o período de quarentena Bergson está recuperado.

“Sou integrante da pesquisa, junto com a equipe do hemocentro, junto com a equipe da UFPB, vim dar minha contribuição. A gente tem que ser o primeiro a fazer o teste, a testar todo procedimento”, comentou Vasconcelos.

Shirlene Gadelha, diretora-geral do Hemocentro da Paraíba, o projeto busca ajudar pacientes graves. “O Hemocentro da Paraíba entra na luta pela vida e com o estudo clínico para infusão de plasma convalescente no tratamento de pacientes graves acometidos com o coronavírus”, comentou.

Para realizar doação de plasma, pessoas recuperadas da Covid-19 devem entrar em contato com o Hemocentro da Paraíba, através do telefone (83) 3133-3465.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.