Vida Urbana

Três pessoas da mesma família são mortas dentro de casa em Caaporã

Segundo a polícia, dois suspeitos armados entraram na casa e atiraram várias vezes contra as vítimas.




Três pessoas morreram durante um tiroteio registrado na manhã desta quinta-feira (8) dentro de uma casa na comunidade Mangabeira, cidade de Caaporã, na Região Metropolitana de João Pessoa. De acordo com o delegado Aneílton Castro, dois homens armados entraram na casa e atiraram várias vezes contra outros três homens que bebiam na residência. Um deles morreu no local. Dois foram socorridos para o hospital da cidade, mas não resistiram.

A vítima que morreu no local do crime era o dono da casa onde foi registrado o tiroteio. Os outros dois eram irmão e genro do dono da casa.

Segundo a Polícia Civil, testemunhas informaram que um homem apontou a casa e os dois suspeitos chegaram a pé e invadiram o local. A dupla fugiu pelos fundos da casa, por uma área de mata, na divisa entre os estados de Paraíba e Pernambuco.

O delegado disse que a polícia ainda investiga as motivações do crime, mas há suspeita de que haja envolvimento com o tráfico de drogas. “Ainda estamos levantando as informações, não podemos afirmar a provável motivação. Sabemos que pelo menos uma das vítimas tem passagem pela polícia, ainda vamos checar os antecedentes das demais”, comentou.

A filha do dono da residência também estava no local no momento do tiroteio, mas a polícia não soube informar se ela foi ferida. ncia. “Ela foi para o hospital, mas não sabemos se foi para acompanhar o marido ou porque estava ferida. Mas, pelo que foi repassado pelas testemunhas, ela não chegou a ser baleada, mas pode ter sido ferida por algum estilhaço”, disse Aneílton Castro.

A Polícia Científica foi chamada ao local para realizar exames. A Polícia Militar realizou buscas pelas imediações do local onde foi registrado tiroteio, mas até o início da tarde desta quinta, nenhum suspeito tinha sido localizado. 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.