Vida Urbana

Terça-feira deve ser de mais chuvas na região de João Pessoa

Previsão da Aesa, é que a capital e toda a faixa litorânea do Estado devem receber chuva a qualquer momento.



Phillipe Xavier
Phillipe Xavier
O céu permaneceu nublado desde a madrugada

A chuva deve continuar em João Pessoa nerta terça-feira (31), de acordo com previsão da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa). Nas últimas 12 horas, entre a noite deste domingo (29) e a manhã desta segunda-feira (30), foram registrados 70 mm de chuvas na cidade.

De acordo com o coordenador adjunto da Defesa Civil de João Pessoa, Alberto Sabino, o índice é maior do que o normalmente registrado para o período.

Vários pontos de alagamento foram registrados na cidade, mas sem maiores transtornos. Na altura do Km 32 da BR-230 em Bayeux e e no Km 25 próximo às obras do viaduto do Geisel, foram registrados acúmulos de água.

Segundo a previsão da Aesa, a capital e toda a faixa litorânea do Estado devem apresentar nebulosidade variável e chuva a qualquer momento. Já para as regiões do Agreste e Brejo, possibilidade de chuvas em áreas isoladas com nebulosidade variável. Para a região do Semiárido, Alto Sertão, Sertão e Cariri-Curimataú, a previsão é de nebulosidade variável.

Confira a temperatura para as demais regiões do Estado nesta terça-feira:

Litoral – máxima de 30º C e mínima de 22º C;
Brejo – máxima de 28º C e mínima de 18º C;
Agreste – máxima de 30º C e mínima de 19º C;
Cariri-Curimataú – máxima de 33º C e mínima de 19º C;
Sertão – máxima de 34º C e mínima de 22º C;
Alto Sertão – máxima de 34º C e mínima de 21º C.

PRF alerta sobre como dirigir com segurança na chuva

1. Durante a chuva, ou com o asfalto molhado, o motorista deve aumentar a distância em relação ao veículo que trafega a sua frente. Assim, é possível evitar freadas bruscas, que nessas condições elevam o risco de derrapagens e aquaplanagens;

2. As borrachas das palhetas do limpador de para-brisa precisam estar em bom estado de conservação para que a chuva afete o menos possível a dirigibilidade do veículo. Elas devem ser trocadas uma vez por ano.

3. Os faróis devem estar sempre acesos;

4. Redobre o cuidado nas curvas e frenagens;

5. Se possível, evite passar em poças ou locais com acúmulo de água;

6. O ‘pisca-alerta’ somente deve ser acionado em caso de parada não prevista ou pane no veículo. Trafegar com o pisca-alerta ligado provoca a sensação de que o veículo à frente está parado, fazendo com que o condutor do veículo atrás freie, com risco de provocar acidente;

7. Em caso de chuva forte, o motorista deve procurar um lugar seguro e, assim que possível, parar o carro. Nunca pare sobre a pista e só pare no acostamento se não houver alternativa; o ideal é parar completamente fora da via.

8. Na pista molhada, o condutor corre o risco de passar por uma situação de aquaplanagem, que acontece por alguns fatores: Excesso de água na pista; Calibragem inadequada dos pneus; Velocidade incompatível com a via; Pneus desgastados (lisos).

9. Ao perceber que seu veículo perdeu a aderência com a via, siga as seguintes orientações: Tire o pé do acelerador até retomar o controle completo da direção; Não freie, pois se as rodas estiverem travadas no momento em que voltar o contato dos pneus com a pista, o veículo poderá desgovernar-se; Segure o volante com firmeza, mantendo-o alinhado; A PRF orienta, entretanto, que a pista seca não deve ser justificativa para excessos de velocidade.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.