Vida Urbana

Suspeito é preso quase um ano após matar homem em Campina Grande

Ele foi preso ao comparecer na delegacia de Queimadas.




Um homem de 63 anos foi preso na quarta-feira (26) suspeito de ter matado outro a facadas dentro de um Parque de Exposições de animais, no bairro do Ligeiro, em Campina Grande. O crime aconteceu no dia 1º de junho de 2016 e já havia um mandado de prisão expedido pelo 2º Tribunal do Juri contra o suspeito. 

De acordo com a Polícia Civil (PC), o preso é o agricultor Vital Antônio Remígio. Ele é o principal suspeito de assassinar Jailson José da Silva, 37 anos, com uma facada no pescoço. Na época do crime, a polícia tomou conhecimento do assassinato por meio de uma ligação e quando chegou ao local encontrou Jailson caído em um galpão na Feira de Gado, que funciona dentro do Parque.

Conforme repassou a delegada de Crimes Contra a Pessoa, Tatiana Matos, uma pessoa informou que a vítima estava sentada em um banco bebendo quando o assassino chegou com uma faca nas mãos e desferiu um golpe no pescoço de Jailson, que morreu na hora. Após o crime, o suspeito fugiu caminhando pela feira.

“Por se tratar de uma pessoa que frequentava o local, as testemunhas ficaram com medo de falar quem teria praticado o homicídio. Por este motivo, só depois de quase seis meses de investigações conseguimos descobrir que o autor do crime seria um agricultor chamado Vital. Ele costumava comprar e vender gado na feira. Começamos a procurá-lo e quando encontramos um homem com as mesmas características tiramos algumas fotos e apresentamos para as testemunhas, que confirmaram que ele era o autor do homicídio”, disse a delegada.

Ainda de acordo com a delegada, várias diligências foram realizadas na região e em uma delas foi descoberto que Vital estava vivendo no Sítio Macheiro, no município de Queimadas, mas ao chegar ao local ele não estava porque se separou da mulher depois de uma denúncia de maus tratos contra ela e por este crime Vital também foi autuado na Lei Maria da Penha. A polícia solicitou que o suspeito fosse até a delegacia da cidade e o autuou pelo crime de homicídio.

A polícia informou também que durante o depoimento, o suspeito não disse porque matou o homem. Ele foi encaminhado para a carceragem da Central de Polícia, no bairro do Catolé, e será apresentado nesta quinta feira (27) ao juiz na audiência de custódia, que vai determinar se o agricultor será encaminhado para a Penitenciária Padrão Regional de Campina Grande.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.