Vida Urbana

Suspeito de matar empresária em Campina Grande é preso em Natal

 Homem era considerado foragido. Célia Cirne foi morta no final do ano passado.



Reprodução/TV Paraíba
Reprodução/TV Paraíba
Crime aconteceu na tarde da véspera do Natal de 2016

O suspeito de matar a empresária Célia Márcia Santos Cirne, em Campina Grande, foi preso nesta terça-feira (21). Cícero Elisson Batista da Silva, de 25 anos, foi pego na cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte, em uma ção conjunta entre as polícias dos dois estados. O crime aconteceu no dia 24 de dezembro de 2016.

Cícero era considerado foragido, pois tinha um mandado de prisão preventiva contra si. A operação que resultou na prisão foi feita pela Delegacia de Homicídios de Campina Grande e a Especializada em Furtos e Roubos de Natal. Uma entrevista coletiva no final da tarde deve apresentar maiores detalhes da ação.

O suspeito foi identificado pela Polícia Civil ainda em meados de janeiro, quando foi expedido o mandado de prisão preventiva. Ele apontado como sendo o autor do tiro que matou Célia.

Cícero é o terceiro preso pelo crime.No começo de janeiro, Thiago Henrique de Lima, de 26 anos, foi detido no bairro da Liberdade, em Campina Grande. Apontado como condutor da motocicleta usada na ação, ele confessou a participação. Antes dele, um outro jovem tinha sido preso em dezembro do ano passado. Este foi solto por decisão da Justiça, mas continua sendo investigado.

A empresária Célia Márcia Santos Cirne, foi morta na tarde do dia 24 de dezembro, quando saía de um estacionamento de uma loja no Centro da cidade e foi abordada por um homem armado. Conforme os levantamentos realizados pela Polícia Civil , a vítima se assutou e o suspeito entendeu que seria uma reação e atirou no vidro do carro, acertando a cabeça da empresária. 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.