Vida Urbana

Servidores da Saúde de Campina Grande entram em greve

Principal reivindicação é o cumprimento do Plano de Cargos e Remuneração.



Leonardo Silva
Leonardo Silva
Sintab afirma que todas as Unidades Básicas de Saúde estão fechadas, mas Secretaria de Saúde rebate afirmando que a maioria desses locais estão funcionando normalmente

Os servidores da saúde de Campina Grande entraram em greve nessa quarta-feira (29) tendo como principal reivindicação o cumprimento do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) por parte da gestão municipal. A informação está de acordo com o  Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema (Sintab), que estima a paralisação de aproximadamente 1 mil servidores na cidade. Ainda conforme o sindicato, a greve é geral e teve a adesão de todas as categorias dos profissionais da saúde do município.
 
Além do não cumprimento do PCCR, o Sintab elenca outros motivos que levaram os trabalhadores da saúde a entrarem em greve. Conforme o presidente do sindicato, Nazito Pereira, o não pagamento do salário dentro do mês trabalhado, a falta de material de trabalho e também o não enquadramento dos servidores da saúde e dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate à Endemias nos seus respectivos planos foram fatores que levaram a essa paralisação. 
 
“Como a greve é geral estão com as atividades paralisadas médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, odontólogos, assistentes e agentes de combate à endemias em todas as unidades básicas de saúde da família”, comentou o presidente do Sintab. Ele acrescentou ainda que a categoria irá respeitar o percentual de 30% dos servidores em atividade, de modo que os hospitais e a Unidade de Pronto Atendimento vão estar atendendo à população. 
 
A decisão foi tomada durante uma assembleia realizada na manhã da última terça-feira (28), mas o sindicato afirma que ao longo desse ano os servidores da saúde já vinham fazendo várias paralisações de advertência, no entanto nenhum dos ofícios informando as reivindicações e pedidos de reuniões foram respondidos pela Secretaria Municipal de Saúde. Os sindicalistas esperam que seja realizada uma reunião entre a gestão e representantes dos trabalhadores para que o problema seja solucionado o quanto antes.  
 
O que diz a Secretaria Municipal de Saúde 
 
Em nota, a Secretaria de Saúde de Campina Grande informou que existe uma mesa de negociação com os servidores para discussão do Plano de Cargos Carreira e Remuneração (PCCR), da qual participam representantes de todas as categorias de servidores da saúde.
 
Sobre o PCCR, a Secretaria de Saúde assegura que o Plano está seguindo todo trâmite legal e que os enquadramentos dos servidores, por tempo de serviço, já está em curso. Quanto ao pagamento de salários, a secretaria alega que os vencimentos dos servidores efetivos estão sendo realizado na primeira semana do mês subsequente, mesmo com os constantes atrasos de repasses do Governo Federal para custeio da Atenção Básica. 
 
Ainda de acordo com a nota, até a presente data o Ministério da Saúde ainda não tinha feito o repasse dos incentivos dos meses de abril e maio, mas a secretaria já está programando o pagamento da folha do mês de junho dos servidores efetivos. 
 
Com relação ao funcionamento das Unidades Básicas de Saúde, a secretaria informou que após um levantamento feito nessa quarta-feira constatou-se que a maioria das unidades estavam funcionando normalmente. Ao todo são 104 equipes de saúde da família que atuam em Campina Grande. 
 
Por fim, a Secretaria Municipal de Saúde espera que o Sindicato possa rever a decisão, uma vez que a gestão tem mantido o diálogo permanente com os trabalhadores e não há atraso de pagamento dos servidores efetivos. A Secretaria de Saúde alerta ainda que o município encontra-se em Estado de Emergência Sanitária, em decorrência da Síndrome da Zika Congênita, sendo imprescindível a atuação dos profissionais de saúde. 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.