Vida Urbana

Secretaria Estadual de Saúde divulga cartilha com orientações para realização de atividades religiosas

O documento foi feito com base em orientações técnicas e legais, referentes à prevenção e controle da Covid-19.




Secretaria Estadual de Saúde divulga cartilha com orientações para realização de atividades religiosas. Foto: Divulgação/SES-PB

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) do Governo da Paraíba divulgou nesta segunda-feira (6), um protocolo sanitário com recomendações para a realização de atividades religiosas. O documento foi feito com base em orientações técnicas e legais, referentes à prevenção e controle da Covid-19, experiências que tiveram êxito em outros estados, além do apoio da sociedade civil organizada.

>>> Veja a cartilha com recomendações para atividades religiosas

Para as atividades presenciais, o protocolo indica que o responsável pelo templo deve orientar os membros e demais frequentadores sobre práticas preventivas cotidianas como uso de máscaras, higiene das mãos, etiqueta respiratória, bem como a não comparecerem nos cultos, missas e outras celebrações caso apresentem sintomas gripais (tosse, dificuldade para respirar, febre, entre outros) e, ainda, se forem diagnosticados como casos suspeitos ou confirmados de contaminação pela Covid-19.

“Recomendamos que sejam afixados cartazes na entrada e em pontos estratégicos, de fácil visualização, sinalizando o total de ocupação permitido para monitoramento contínuo dos cuidados de higienização, distanciamento, uso de máscaras e demais medidas de prevenção”, disse o secretário executivo de Gestão da Rede de Unidades de Saúde, Daniel Beltrammi.

É necessário dar espaço de três horas entre uma celebração e outra ou entre uma atividade religiosa e outra. Todos os ambientes devem ser mantidos preferencialmente abertos, arejados e ventilados, de forma natural.

O protocolo reforça, também, que é recomendável à população utilizar os meios televisivos para realizar atos religiosos. “Especialmente os idosos maiores de 60 anos e pessoas do grupo de risco como hipertensos, diabéticos, gestantes, devem ser incentivados a acompanhar as celebrações por meios de comunicação”, orientou Daniel.

Assim como as demais cartilhas, o protocolo para atividades religiosas mostra, em geral, as orientações sobre o distanciamento social, higiene pessoal, limpeza e higienização de ambientes, comunicação, monitoramento das condições de saúde.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.