Vida Urbana

Sangue encontrado em seringas próximo ao Parque do Povo não era humano

Polícia civil informa que também não foi possível identificar se a substâncias contidas nas seringas era de fato, sangue de qualquer espécie.




Detalhes foram divulgados em entrevista coletiva nesta quinta-feira (Foto: Felipe Valentim/TV Paraíba)

Em coletiva feita nesta quinta-feira (19) na Central de Polícia de Campina Grande, a Policia Civil informou que o sangue encontrado em seringas próximo ao parque do povo no dia 18 de julho não era sangue humano. Ainda segundo a polícia a substância encontrada as seringas passaram por vários testes em laboratórios de Campina Grande e João Pessoa, onde foram descartadas as possibilidades de ser Sangue humano.

Segundo que está a frente da investigação, Henry Fábio, os testes mostram que o material dentro das seringas possivelmente não era sangue , nem humano sem animal.  Os testes realizados em Campina Grande foram feitos para sangue se o material das seringas era sangue humano e os testes feitos em  João Pessoa foram feitos para confirmar os resultados dos testes de Campina Grande.
Até às 11h desta quinta-feira a polícia não tinha identificado ou preso nenhum suposto agressor  das agulhadas do parque do povo.
O inquérito que investiga o caso das possíveis agulhas no parque do povo, já passou do prazo legal de investigação. O delegado Henry Fábio informou que enviou o inquérito a justiça e pediu um novo prazo para continuar os trabalhos investigativos, conversando mais uma vez com as vítimas e tentando fazer um retrato falado dos possíveis agressores.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.