Vida Urbana

Ronda Maria da Penha será lançada em João Pessoa nesta segunda

Vítimas vão receber telefone de Whatsapp para entrar em contato com serviço de proteção.




Após anunciar para o dia 7 de dezembro, a prefeitura de João Pessoa, em parceria com o Tribunal de Justiça da Paraíba, lança nesta segunda-feira (11) o projeto ‘Ronda Maria Penha’. Com mais de 4 mil mulheres com medidas protetivas na capital, conforme explicou a secretária de Políticas Públicas para Mulheres, Lídia Moura, o objetivo é monitorar e proteger mulheres sob medida preventiva.

A Ronda Maria da Penha vai atuar da seguinte forma: após o agressor ser notificado pela justiça, uma equipe irá entrar em contato com a vítima para que ela autorize a receber um acompanhamento. A vítima receberá visitas periódicas e será monitorada tanto presencialmente quanto por telefone.

Além disso, as vítimas receberão um número de telefone de Whatsapp, que não será divulgado ao público, para que entrem em contato direto com a Ronda, caso se sintam ameaçadas. “A Ronda ficará por perto até que o agressor se afaste e se for necessário acionará o Ciop (Centro Integrado De Operações Policiais). Muitas vezes, após ser denunciado, o agressor volta ainda mais violento”, explica Lídia Moura.

A secretária acredita que sabendo que a mulher está sendo monitorada, o agressor se sentirá desencorajado a procurar a vítima, com receio de ser pego. A mulher também se sentirá mais segura sabendo que conta com essa rede de apoio. “A mulher saberá que não está sozinha contra o agressor”, afirma.

As mulheres também terão um suporte multiprofissional de psicólogos, assistentes sociais e advogados, com a participação da Guarda Municipal de João Pessoa e suporte da Polícia Militar.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.