Vida Urbana

Reitoria da UFPB é depredada após ato contra morte de estudante

Vidros da porta de entrada foram quebrados, paredes pichadas e móveis revirados.




Foto: Antônio Vieira/TV Cabo Branco

A reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa, foi alvo de depredação na noite da terça-feira (18),  por volta das 21h. Segundo os vigilantes informaram à TV Cabo Branco, a situação aconteceu por volta das 21h, após a saída de um grupo que protestou no local contra a morte do estudante Clayton Tomaz de Souza, o Alph, de 31 anos, encontrado morto no último dia 8 de fevereiro.

Além dos vidros da porta de entrada quebrados, as paredes e o chão do ambiente foram pichados, os canos dos bebedouros também foram danificados, deixando o local com algumas poças de água. Além disso, pelo menos duas salas tiveram os móveis revirados, como a sala de assessoria a professores do interior do estado e a da ouvidoria. A entrada do auditório também foi quebrada.

Os estudantes planejaram o ato desta terça-feira para cobrar respostas sobre a morte de Alph, que teria relatado em vídeo que estaria sofrendo ameaças de morte por parte de seguranças da UFPB. O material foi incluído nas investigações da Polícia Civil sobre o caso.

Um dos organizadores do ato, Ciro Caleb, disse ao G1 que não há informações de quem teria feito a depredação e também não soube informar se os autores do vandalismo seriam pessoas envolvidas no ato. No entanto, ele informou que deve ir ainda na manhã desta quarta-feira (19), com outras pessoas, presentes na reitoria para uma reunião extraordinária do Conselho Universitári (Consuni) sobre a morte do estudante.

Alph era de Pernambuco e cursava Filosofia, na UFPB, em João Pessoa. Ele estava desaparecido desde o dia 6 de fevereiro. O corpo do estudante foi encontrado dois dias, já em estado de decomposição e com marcas de tiros, às margens de uma estrada em Gramame, mas só foi reconhecido por familiares na segunda-feira (17). Os peritos do Instituto de Polícia Científica (IPC) constataram que a vítima foi atingida por um tiro na cabeça.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.