Vida Urbana

Reforma do Parque do Povo muda barracas

Normas mais rígidas para montagens de barracas serão adotadas pela prefeitura, para que não sejam provocados danos ao novo piso.



Nicolau de Castro
Nicolau de Castro
montagem do palco principal e das estruturas metálicas fornecidas pela prefeitura aos comerciantes vai começar já no próximo dia 15

Com a reforma no Parque do Povo e a construção de um novo piso na área do Maior São João do Mundo, a Prefeitura de Campina Grande vai adotar normas mais rígidas para a instalação de barracas e restaurantes, além de intensificar a fiscalização no processo de montagem. A previsão é que a reforma seja concluída até o dia 25 deste mês com inauguração no dia 1° de maio, mas os comerciantes só poderão fazer adaptações na estrutura uma semana antes da abertura da festa, que começa no dia 1° de junho.

A montagem do palco principal e das estruturas metálicas fornecidas pela prefeitura aos comerciantes vai começar já no próximo dia 15, antes mesmo da conclusão da reforma. Isso porque os trabalhos começam na área do Arraial Hilton Motta, no palco principal. Diferente do que acontecia em anos anteriores, os comerciantes não poderão fazer qualquer intervenção que danifique o piso, que agora é de concreto armado. As construções de paredes em alvenaria só será permitida com a adoção de uma proteção no piso.

“A partir deste ano os comerciantes vão seguir novas normas para edificação para que o piso não fique marcado e a estrutura possa ser usada em outros eventos. Não haverá problema em construir, contando que se construa em cima da estrutura de tablado, de proteção ao piso”, informou Gilson Lira, secretário de desenvolvimento econômico do município.

As normas serão repassadas aos comerciantes cadastrados e a montagem será acompanhado por fiscais da Prefeitura. “Com os novos critérios os comerciantes vão ter de deixar o piso como estava. Teremos uma fiscalização mais rígida para que sigam as normas”, garante Lira. Ele ressalta que a fiscalização não terá o intuito de punir, mas evitar a transgressão das normas e orientar os barraqueiros.

Por outro lado, os comerciantes poderão oferecer mais conforto aos clientes, já que com a reforma eles poderão instalar banheiros e toda estrutura hidráulica. “Além do piso industrial, tem a estrutura de esgotamento e saneamento. Hoje o cidadão que montar o pavilhão vai poder montar uma estrutura de banheiro própria e não terá problemas com poças de água, já que a festa acontece no período de chuvas”, afirma Lira. A expectativa é que a montagem da estrutura também ocorra de forma mais ágil do que em anos anteriores.

Ao todo, a reforma do Parque custou cerca de R$ 5 milhões, com investimento de recursos próprios da Prefeitura em parceria com o Ministério do Turismo. Além do novo piso, a estrutura vai contar com três baterias de banheiros, juntamente com a recuperação da Pirâmide que foi concluída no ano passado.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.