Vida Urbana

Quantidade de registros de arma de fogo mais que dobra na Paraíba em dois anos

Informação é do Anuário de Segurança Pública 2020, divulgado nesta segunda-feira (19).




Foto: Arquivo / Agência Brasil

A Paraíba tem pelo menos 14.511 armas de fogo registradas junto ao Sistema Nacional de Armamentos (Sinarm), da Polícia Federal. A quantidade mais que dobrou em apenas dois anos, entre 2017 e 2019, de acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2020, divulgado nesta segunda-feira (19).

Em 2017, a Paraíba possuía pouco mais de 6.815 armamentos devidamente registrados junto ao Sinarm da PF. Já em 2019, a quantidade ultrapassou os 14 mil registros, ou seja, uma variação de cerca de 112,9%. No Brasil, a quantidade de registrou saltou de pouco mais de 634 mil para mais de 1 milhão, no mesmo período.

Da quantidade total de armas de fogo registradas na Paraíba, 4.368 pertencem a cidadãos comuns; 3.843 a órgãos públicos (com taxa); 2.749 a empresas de segurança privada; 1.439 a empresas comerciais; 1.035 a servidores públicos (porte por função); 852 a órgãos públicos (sem taxa); 12 a caçadores de substância.

 

Armas de fogo apreendidas

 

Em um ano, considerando os números de 2018 e 2019, o número de armas de fogo apreendidas cresceu 61,1%. Em 2019, 3.754 armas foram apreendidas na Paraíba por órgãos veiculados à Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social, enquanto a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 38 armas de fogo.

Considerando a quantidade de apreensões feitas pela Segurança, a Paraíba tem pouco mais de 14% do total de registros no Nordeste, e ocupa o 4º lugar no ranking de apreensões de armas de fogo da região, ficando atrás apenas dos estados de Pernambuco, Ceará e Bahia. Em todo Nordeste, 26.794 armas foram apreendidas no ano passado.

Ainda segundo dados extraídos do Sistema Nacional de Armamentos (Sinarm), da PF, e do Sistema de Gerenciamento Militar de Armas (Sigma) do Exército Brasileiro, expostos no Anuário, pelo menos 102 armas de fogo foram extraviadas, perdidas, furtadas ou roubadas na Paraíba em 2019.

 

Em 2020

 

O Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2020 trouxe alguns dados de 2020, principalmente relacionados à pandemia do novo coronavírus. Dentre eles, a quantidade de armas de fogo apreendidas nos primeiros seis meses do ano nas unidades federativas. Na Paraíba, 1.656 armas de fogo foram apreendidas entre janeiro e julho deste ano, o que representa uma queda de 15,3% no total, em comparação com o mesmo período do ano passado, quando 1.954 armas de fogo foram apreendidas no estado.

 

Investimento em Segurança Pública

 

O levantamento considerou três categorias principais, os setores de policiamento, a defesa civil e informação e inteligência. Com policiamento, o gasto do Estado quase dobrou de 2018 para 2019, ficando em R$ 6,9 milhões no ano passado, um montante de 98,8% a mais que no ano anterior.

Já para o setor de defesa civil, os investimentos foram ainda maiores em 2019, ficaram em torno de R$9,6 milhões. O valor é cerca de 44,7% maior que o apontado em 2018, e pode ser considerado o mais alto entre as três categorias centrais expostas. Para o setor de informação e inteligência, os gastos foram mais baixos, pouco mais de R$ 189 mil reais, e apenas 16% maior que o total de 2018.

O JORNAL DA PARAÍBA entrou em contato com a Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social da Paraíba para saber mais informações sobre o repasse de verbas às categorias listadas no Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2020, como por exemplo as verbas para policiamento, e aguarda retorno.

Sob supervisão de Jhonathan Oliveira*


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.