Vida Urbana

Quantidade de atendimentos por picada de cobra aumenta 62% no Trauma de Campina Grande

Ao todo, 1.661 pessoas vítimas de picadas de animais peçonhentos foram atendidas na unidade até agosto.




Foto: Arquivo

Aumentou a quantidade de atendimentos a pessoa vítimas de picadas de cobra em Campina Grande. De acordo com o Hospital de Emergência e Trauma da cidade, em 2020, 280 pessoas foram atendidas na unidade após sofrerem picada do animal peçonhento, o que representa um aumento de 62% em comparação a 2019.

Os dados consideram os atendimentos registrados entre os meses de janeiro a agosto. Em 2019, o Trauma de Campina Grande registrou 172 atendimentos a vítimas de picada de cobra durante o período, 108 a mesmo que no mesmo período este ano.

Considerando os números de 2018, o aumento é ainda mais significado. O percentual comparativo entre os dois períodos (2018 e 2020) representa um crescimento de 166,6%.

Já com relação aos atendimentos por picadas de escorpião, o Hospital de Trauma registrou uma queda de 2,4% em comparação com o mesmo período de 2019. Já considerando os atendimentos realizados em 2018, a quantidade de atendimentos a pessoas vítimas de picada de escorpião aumentou 8,9%.

Ao todo, entre janeiro e agosto de 2020, o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande atendeu 1.661 pessoas vítimas de picadas de animais peçonhentos (cobras e escorpiões), sendo a maioria deles a vítimas de picada de escorpiões.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.