Vida Urbana

Professores realizam ato público na capital

Mobilização serviu para lembrar os motivos da paralisação; manifestantes se reuniram na entrada principal da UFPB.




Os professores em greve da UFPB fizeram um ato público na manhã de ontem para relembrar os motivos da paralisação e mobilizar os que ainda estão dando aula a aderir ao movimento.

Os manifestantes se reuniram na entrada principal da instituição com carro de som para divulgar o Comando Nacional de Greve, o calendário de mobilização, e que o Conselho Universitário da UFPB (Consuni) declarou apoio ao movimento.

As aulas na UFPB estão paradas desde 17 de maio. Segundo a assessoria da Associação dos Docentes da Universidade Federal da Paraíba (Aduf-PB), os manifestantes estavam no local com faixas, fazendo panfletagem e distribuindo adesivos. A próxima assembleia dos grevistas será na próxima terça-feira.

O movimento grevista foi deflagrado devido ao não cumprimento do acordo firmado ano passado, no qual o Governo Federal se comprometia com o reajuste de 4%, incorporação das gratificações e a reestruturação da carreira, segundo informações da Aduf-PB. Os manifestantes disseram que a negociação da reestruturação da carreira docente não avançou, pois o governo adiou por várias vezes as reuniões com o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes) e as reuniões que ocorreram não caminharam.

Ainda de acordo com a Aduf-PB, a greve dos professores das universidades públicas federais já conta com adesão de 48 universidades em todo o país.

Na última segunda-feira, o Consuni emitiu uma moção de apoio ao movimento grevista nas instituições federais de ensino superior do país. Na nota assinada pelo reitor Rômulo Polari, o órgão declara que concorda com a pauta de reivindicações, “especialmente a necessidade urgente de reestruturação da carreira docente, cujos valores salariais estão abaixo da qualificação exigida".


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.