Vida Urbana

Professores estaduais mantêm greve que completa dez dias

Categoria está em greve há dez dias e reivindica que o piso salarial nacional dos professores seja aplicado na Paraíba. Assembleia aconteceu na sede do Sintep.




Da Redação

Em assembleia na sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado da Paraíba (Sintep-PB), na tarde desta quarta-feira (11), os professores da rede estadual decidiram por manter a greve que acontece há dez dias.

Segundo o secretário de organização do Sintep, Paulo Tavares, o Governo não trouxe nenhuma nova proposta em relação à principal reivindicação da categoria, que é o cumprimento da lei do piso salarial nacional, que contabiliza um reajuste de 13,73%.

Após a assembleia, que fez parte de uma paralisação nacional da categoria, os professores saíram em caminhada até o Palácio do Governo, onde fizeram um ato público. Uma comissão se reuniu com o secretário de Governo, Walter Aguiar, que garantiu conversar com o governador para agendar uma audiência com os servidores.

Outras paralisações

Campina Grande
De acordo com o Sintab, cerca de 60% dos profissionais do serviço público de saúde aderiram ao movimento grevista desde o último dia 8 de abril.

As reivindicações são reajuste salarial de 40%; implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) e melhorias nas condições de trabalho.

Esperança
Os servidores públicos municipais da Saúde do município de Esperança estão em greve por período indeterminado desde o último dia 28. De acordo com a assessoria do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema (Sintab), a categoria reclama do sucateamento dos postos de saúde.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.