Vida Urbana

Prefeitura é acusada de fazer ligação clandestina de energia elétrica

Flagrante aconteceu na sede da Prefeitura de Nazarezinho, no Sertão. Segundo boletim de ocorrência, eletricidade era desviada de poste para o prédio da administração municipal.




Karoline Zilah

A Prefeitura de Nazarezinho, cidade localizada próximo a Sousa, no Sertão paraibano, é acusada de fazer uma ligação clandestina de energia, o famoso ‘gato’, na sede da administração municipal. Policiais do 14º Batalhão foram chamados por funcionários da Energisa na tarde da quinta-feira (10), logo após uma inspeção de rotina, e registraram o boletim informativo para encaminhar o caso à Polícia Civil.

A acusação formal é de furto de energia elétrica. Os fiscais disseram que encontraram uma ramificação suspeita e foram averiguar o que estava acontecendo. A Prefeitura estaria desviando eletricidade dos postes de iluminação pública para alimentar cinco lâmpadas de 150 watts em seu prédio.

A reportagem do Paraíba1 entrou em contato com o prefeito Francisco de Assis Braga Júnior. Ele disse que ainda estava se informando sobre a situação e que iria a Sousa para averiguar junto à Energisa o que estava acontecendo.

“Se realmente tiver acontecido, o erro será corrigido. Porém, jamais admitidos algo deste tipo em minha administração”, comentou o prefeito.

Segundo a assessoria de imprensa da Energisa, a ligação irregular feita na sede da prefeitura foi regularizada, ou seja, agora ela passa pelo medidor. Não houve nenhum tipo de corte da energia.

"A Energisa registrou um Boletim de Ocorrência na polícia e abriu um processo administrativo para apurar por quanto tempo e quanta energia foi roubada. Terminado este processo, o cliente terá que pagar pela energia que desviou. Além disto, o responsável pelo furto pode ser indiciado e pegar de 2 a 8 anos de reclusão, conforme estabelecido no Art. 155 do Código Penal", informou em resposta oficial.

Atualizada às 10h54

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.