Vida Urbana

Policiais cruzam os braços por 24h; confira serviços que estão suspensos

Associação dos Policiais Civis de Carreira (Aspol) faz paralisação em protesto para que Governo do Estado retome negociações. Eles querem paridade salarial para todas as funções.




Karoline Zilah

Os policiais civis da Paraíba fazem uma paralisação de advertência durante 24 horas a partir das 8h desta quinta-feira (8). Flávio Moreira, presidente da Associação dos Policiais Civis de Carreira (Aspol) comunicou que o movimento cobra uma resposta do Governo para reivindicações, como a aplicação dos mesmos percentuais salariais para todos os policiais civis, independente de suas funções.

Como forma de protestar, os profissionais se reúnem nesta manhã na Praça João Pessoa, na Capital. Em nota emitida para a imprensa, a associação explicou quais serviços vão funcionar e quais não serão oferecidos durante a paralisação, até as 8h da sexta-feira (9).

Confira o que não vai ser feito:

– Mandados de prisão;
– Registro de ocorrências;
– Expedição de certidões (inclusive atestado de pobreza e de residência).

Serviços que serão oferecidos:

– Procedimento de lavratura do auto de prisão em flagrante;
– Expedição de requisição de exame de corpo de delito;
– Cumprimento de determinação judicial imediata e improrrogável.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.