Vida Urbana

Policiais acampam há 17 horas e esperam audiência com Ricardo

Profissionais da segurança pública da Paraíba estão  na Praça João Pessoa, em frente ao Palácio da Redenção, solicitando uma reunião com Ricardo Coutinho




Inaê Teles
Com TV Cabo Branco

Os profissionais da segurança pública da Paraíba estão há 17 horas acampados na Praça João Pessoa, em frente ao Palácio da Redenção, solicitando uma reunião com o governador Ricardo Coutinho (PSB) ou com algum secretário do Estado. A vigília teve início por volta das 16h desta quinta-feira (10).

Os policiais civis, militares, bombeiros peritos, agentes penitenciários e outros profissionais da segurança participam do protesto. A categoria reivindica a pagamento do reajuste salarial que ficou conhecido como ‘PEC 300’.

A decisão da vigília foi tomada em uma assembleia na tarde da quinta. Os policiais estão dispostos para negociar e garantir o reajuste que está temporariamente suspenso por uma decisão judicial.

Segundo o major Fábio, representante da PM, a receita existe. "Receita não se inventa e está prevista para o estado da Paraiba no valor de R$ 7 bilhões. E dentro desta quantia, tem R$ 111 milhões para pagar os policiais militares neste ano", disse.

Os policiais já estavam insatisfeitos devido aos cortes de gratificações, das progressões funcionais, de terço de férias e de reajustes salariais. Mesmo com uma reunião marcada para a próxima terça-feira (15), eles não suportaram os três adiamentos anteriores.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.