Vida Urbana

Polícia registra décimo caso de feminicídio este ano na Paraíba

Mulher foi morta a facadas pelo marido, em João Pessoa




Mais uma mulher é morta na Paraíba tendo o companheiro como suspeito. Foto: divulgação/TJPB

Uma mulher foi morta a facadas na noite desta sexta-feira (10), no bairro do Esplanada, em João Pessoa. De acordo com o delegado de homicídios responsável pelo caso, Alexandre Fernandes, informou ao G1, o principal suspeito do crime é o marido da vítima, que teria a matado dentro da casa onde o casal morava há pelo menos três anos.

Segundo o delegado, a vítima, identificada como Iruza Maria, de 36 anos, teria sido atingida com golpes de faca pelo marido após uma discussão entre os dois. Depois de cometer o crime, o suspeito teria fugido em uma moto. Até as 9h30 deste sábado (11), as informações da polícia eram de que o suspeito do crime não havia sido localizado.

Conforme os depoimentos colhidos pela Polícia Civil, vizinhos relataram que as brigas entre o casal eram frequentes. Iruza Maria deixa três filhos.

Mais uma vítima

A morte de Iruza Maria se soma a outra nove registradas pela polícia apenas este ano. O caso mais recente, tratado como feminicídio, ocorreu no município de São Mamede, no Sertão da Paraíba. Maria de Fátima, 28 anos, foi encontrada morta com três tiros na cabeça em rodovia e o principal suspeito do crime é o ex-companheiro dela.

Quatro casos em um mês

Só no mês de abril, quatro mulheres foram assassinadas em menos de cinco dias no estado. Em dois dos casos, que aconteceram em Campina Grande e João Pessoa, os companheiros das vítimas se mataram logo após cometer os crimes. 

O feminicídio faz parte do rol de crimes hediondos desde 2015, quando a lei nº 13.104 foi sancionada pela ex-presidenta Dilma Rousseff. É feminicídio o homicídio contra a mulher por razões da condição de sexo feminino, que envolve violência doméstica e familiar, menosprezo ou discriminação à condição de mulher.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.