Vida Urbana

Polícia Civil alerta para golpes de promoções no WhatsApp

Criminosos usam mensagens falsas para clonar cartões de crédito dos usuários do aplicativo.




Promoções com descontos irresistíveis e até produtos sendo oferecidos gratuitamente. Isso faz parte de um ‘cardápio’ que a todo momento é oferecido em mensagens no WhatsApp. No entanto, a Polícia Civil da Paraíba alerta que na maioria das vezes esses atrativos são uma estratégia de golpistas para conseguir dados bancários dos usuários do aplicativo. Segundo o delegado Lucas Sá, em 2017 já foram registrados 124 ocorrência deste tipo na Delegacia de Defraudações de João Pessoa.

Lucas destacou que o mais comum é que a promoção oferecida não exista ou que o link enviado seja fraudulento. Ele alerta que não se deve clicar o endereço que aparece na mensagem promocional, e sim entrar no site oficial da loja para confirmar se de fato a promoção oferecida existe.

“O endereço, a arquitetura do site é a mesma, os golpistas fazem essa cópia idêntica, só que ao clicar você não está no site oficial da empresa e todas as informações que você passa estão sendo copiadas pelos golpistas”, afirmou.

O delegado destacou que quando as pessoas erroneamente clicam nas mensagens e optam, por exemplo, em fazer pagamento com cartão de crédito, acabam repassando as informações que os golpistas precisam para fazer a clonagem. “Normalmente o golpe é feito dessa maneira. Ou então quando o pagamento é feito em boleto bancário, esses valores não são direcionados à conta da empresa, e sim vão para conta dos golpistas. As pessoas também não recebem esses produtos, uma vez que eles não existem”, acrescentou Sá.

Recentemente, ganhou destaque um golpe que oferecia maquiagem gratuitamente para os usuários do WhatsApp. De acordo com dados da empresa Psafe, que atua na área de segurança de internet, um aplicativo desenvolvida por ela realizou 725 mil bloqueios ao golpe

Luca Sá afirmou que com a chegada do Natal, principal data do comércio no país, a polícia observa um aumento na quantidade desse tipo de golpe pela internet.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.