Vida Urbana

Planejamento nomeia 386 concursados para presídios

Nomeados vão atuar nas penitenciárias federais.




Em meio à crise das prisões brasileiras, o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão autorizou a nomeação de 386 candidatos aprovados no concurso público realizado pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), destinado ao preenchimento de cargos das carreiras da área penitenciária federal. Os novos servidores irão trabalhar em penitenciárias federais nas cidades de Brasília-DF, Porto Velho-RO, Mossoró-RN, Catanduvas-PR e Campo Grande-MS. A medida foi publicada no Diário Oficial da União na terça-feira (24).
 
As vagas autorizadas são de concurso realizado em 2015 e homologado em 2016. A autorização concedida pelo MP leva em consideração a recente crise envolvendo o sistema prisional em várias unidades federativas, que acarretou a necessidade da presença efetiva de maior número de servidores para atuação operacional no Depen.
 
Do total a ser provido, constam 360 cargos para agente penitenciário federal, 12 cargos para especialista em assistência penitenciária e 14 cargos para técnico de apoio à assistência penitenciária. As remunerações iniciais são de R$ 5.923 (Agente), R$ 5.669 (Especialista) e R$ 3.839 (Técnico).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.