Vida Urbana

Prefeitura de CG decreta luto de três dias pela morte de pastor vítima da Covid-19

Morte foi comunicada pela esposa, que também está internada após contrair a doença.




Foto: divulgação/Igreja Congregacional

O Pastor da Igreja Evangélica Congregacional Central de Campina Grande, Samuel Dionísio de Veras, morreu na noite desta segunda-feira (11), por complicações em decorrência da covid-19. Ele estava a frente da igreja há 30 anos e era um líder religioso conhecido e respeitado pela população da cidade. O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), lamentou a morte e decretou luto de três dias na cidade. “Igreja de Campina de luto pelo falecimento do querido Pr. Samuel Veras da Congregacional Central, na 13 de Maio”, declarou.

Samuel Dionísio estava internado e, no último domingo (10), havia sido intubado. Com o agravamento da doença, ele acabou não resistindo. A esposa do pastor, Edileusa Veras, também contraiu a doença e está internada em um hospital particular de Campina Grande, onde está em tratamento e se comunica através das redes sociais. Através das próprias redes sociais, ela comunicou o falecimento do pastor.

 Samuel Dionísio Veras deixa viúva, dois filhos e três netos. Um cortejo fúnebre será feito e a concentração será no Parque do Povo, a partir das 13h30 desta terça-feira (12). O sepultamento do corpo do pastor será realizado na tarde desta terça-feira no Campo Santo Parque da Paz, no bairro do Distrito Industrial. A cerimônia é essencialmente reservada à família, em respeito aos protocolos estabelecidos.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.