Vida Urbana

Paraíba é o 2º pior no ranking de desempenho de alunos em escrita

Levantamento mostra, ainda, que estado aparece na 4ª posição em relação ao trabalho infantil.



Kleide Teixeira
Kleide Teixeira
Dados baseiam-se em informações cedidas por escolas e pelas redes de ensino municipais, estaduais e federais

A Paraíba ocupa o segundo lugar entre os estados com piores desempenhos de crianças do 3º ano do Ensino Fundamental em relação à aprendizagem e a competência em escrita. Conforme um estudo feito pela Fundação Abrinq e divulgado nesta terça-feira (10) sobre educação e trabalho infantil, apenas 37,6% dos alunos matriculados no estado apresentam um resultado adequado nesta área.

Confira a análise completa da Fundação Abrinq

O levantamento mostra também que mais de 70 mil crianças, com idade entre cinco e 17 anos, trabalham na Paraíba. Isso equivale a um índice de 6,6% da população na faixa etária e coloca o estado no quarto lugar entre aqueles com os piores índices em todo o país.

Ainda de acordo com a análise, a Paraíba está em quinto lugar entre os estados com o pior índice de analfabetismo de pessoas de 15 anos ou mais, com mais de 500 mil nesta situação. O índice, de 17,1%, posiciona o estado apenas na frente de Alagoas, Maranhão, Piauí e Ceará, que também fazem parte da região Nordeste e lideram a lista.

Os dados usados pela Fundação Abrinq baseiam-se em informações sobre o movimento e o rendimento escolar dos alunos, fornecidas pelas escolas e pelas redes de ensino municipais, estaduais e federais. Eles indicam que a Paraíba precisa avançar em grande parte dos índices para alcançar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Orgnização das Nações Unidas (ONU) até 2030.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.