Vida Urbana

Paraíba confirma primeiro caso de coronavírus, diz Secretaria de Saúde

Segundo a SES, paciente tem histórico de viagem para Europa e já está fora do período de contaminação.




Foto: Fusion Medical Animation / Unsplash

A Secretaria de Estado da Saúde recebeu, na tarde desta quarta-feira (18) o exame que confirma o primeiro caso de Covid-19 no estado. Trata-se de um homem de 60 anos, residente no município de João Pessoa, com histórico de viagem para Europa, retornando ao Brasil no dia 29 de fevereiro. O paciente foi atendido pela rede privada, esteve em isolamento domiciliar e já está fora do período de contaminação da doença.

Até o momento, a Paraíba realizou a notificação de 97 casos, sendo 1 confirmado, 16 descartados e 80 aguardam resultado da análise dos exames pelo Instituto Evandro Chagas, em Belém-PA, referência regional. Todos os exames são realizados seguindo os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Já o caso de uma mulher de 39 anos, que faleceu na madrugada de quarta-feira (18), no Hospital Universitário Nova Esperança (HUNE), em João Pessoa, a Secretaria de Saúde disse que a paciente foi notificada como um dos casos suspeitos até o momento de Covid-19. O material para teste foi colhido e no momento a SES aguarda o resultado dos exames. A paciente apresentava comorbidades, ou seja, presença de mais de uma ou de várias doenças na mesma pessoa.

Em nota, o Hospital Universitário Nova Esperança disse que a paciente que morreu estava internada há 13 dias para tratamento de dispneia (dificuldade de respirar), doença articular e complicações de uso crônico de corticoide. Ela era portadora de doença reumatológica e provável doença pulmonar intersticial. Evoluiu com um quadro de pneumonia, síndrome respiratória aguda grave, hipoxemia refratária e acabou morrendo, após tratamento em leito de isolamento de terapia intensiva. A paciente também foi internada de forma isolada.

Subnotificação

O Secretário de Saúde , Geraldo Medeiros, negou que esteja havendo subnotificação dos casos de coronavírus no estado. Ele chamou a informação de “boato” e disse que o sistema de saúde está preparado com todo o suporte necessário para identificar e tratar os casos

O secretário explicou que, desde o dia 21 de fevereiro, há um planejamento estratégico que contempla todos os cenários possíveis. “Temos 590 respiradores que podem ser remanejados e oito ondas que podem ser disparadas, paulatinamente, com 30 leitos de enfermaria e 10 leitos de UTI, distribuídos de acordo com a demanda e que serão disparados, novamente, quando 50% dos leitos estiverem ocupados. Temos 250 leitos de UTI. Em relação à disponibilidade de coleta de material e exames, temos os técnicos de vigilância em saúde da Secretaria e um posto de coleta no Juliano Moreira, criado nesta terça (17), obedecendo ao protocolo do Ministério da Saúde”, disse.

De acordo com ele, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), não realiza coleta indiscriminada de material. “Todos os materiais estão sendo enviados ao Instituto Evandro Chagas, em Belém do Pará e divulgamos os resultados assim que recebemos, pelo sistema, os resultados definitivos”, declarou.

“Recomendamos aos pacientes acima de 60 anos, diabéticos, hipertensos, enfisematosos, renais crônicos, cirróticos, com câncer fazendo quimioterapia, portadores de lúpus, artrite reumatóide e aqueles que utilizam corticóides, permanecerem em casa e evitarem aglomerações”, orientou.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.