Vida Urbana

'Para os lojistas, não compensa', diz presidente da CDL de Campina Grande sobre Black Friday

Segundo Artur Bolinha, números internos mostram evento provocou retração nas vendas no mês de novembro.




Artur Bolinha

Artur Bolinha

“Muitos acham ser positivo para os lojistas, mas não compensa”. Esta é avaliação do presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Campina Grande, Artur Bolinha, sobre a oitava edição da Black Friday, que acontece nesta sexta-feira (24). Segundo ele, pesquisas internas mostram que a campanha é prejudicial e mais atrapalha do que ajuda financeiramente os comerciantes. “Os números internos mostram que em todos os meses de novembro, desde o início da Black Friday, houve uma retração nas vendas. Os clientes param de comprar nos dias anteriores da campanha e, em um ou dois dias do fim do mês, compram com preços menores”, explicou.

>>> Black Friday: gerente suspeito de fraude é levado para depor <<<

Ainda de acordo com Artur, outro fator que influencia no prejuízo da Black Friday para os vendedores são as compras virtuais “Além da queda nos dias anteriores da campanha e a compra em preços mais baixos, muitas pessoas compram pela internet, não diretamente aos vendedores, então isso também prejudica os comerciantes”, finalizou o presidente Artur.

As CDLs de Campina Grande e de João Pessoa não divulgaram previsão ou expectativa para as vendas da Black Friday 2017.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.