Vida Urbana

Pacientes esperam até 38 dias por radiografia

Tempo de espera prolongado entre marcação, realização e recebimento de exames radiológicos, pode interferir no quadro clínico dos pacientes.




Em João Pessoa, quem precisa fazer exames de radiografia pelo Sistema Único de Saúde (SUS) espera em média 38 dias entre a marcação, realização, recebimento e avaliação médica. A exceção é para urgência e emergência. Segundo o presidente do Conselho Regional de Medicina (CRM), João Medeiros, o tempo de espera pode interferir no prognóstico das doenças, bem como no tratamento. Segundo o Ministério da Saúde, o tempo de espera não é determinado pelo órgão federal, mas estabelecido pelos gestores do município ou Estado.

A autônoma Maria de Lourdes, 47 anos, passou por esse período com muita aflição, pois após ser atendida pelo clínico geral do Posto de Saúde Familiar (PSF) do bairro onde mora foi solicitada uma radiografia das mamas, já que o médico suspeitou de um nódulo durante a consulta.

“Com a requisição em mãos, esperei um mês para poder fazer o exame e fiquei muito ansiosa e angustiada sem saber o que poderia constar na radiografia. Depois que me submeti ao exame, esperei mais uma semana para receber o resultado, que acusou um câncer em uma das mamas. Esse procedimento poderia ser mais rápido, para que o quanto antes fossem notificadas as doenças, nós pudéssemos começar o tratamento mais cedo”, relatou.

De acordo com o médico João Medeiros, se o tempo para a realização da mamografia e demais exames radiográficos fosse reduzido em pelo menos a metade, os prognósticos e tratamentos das doenças poderiam ter melhores resultados, tendo em vista que a demora pode refletir em complicações.

Conforme explicou o presidente do Conselho Regional de Medicina, João Medeiros, apesar de não haver um prazo determinado para a realização desses exames, o tempo deve ser considerado de acordo com o tipo de doença. “Para doenças agudas como um paciente com suspeita de pneumonia, a radiografia deve ser feita o mais breve possível, entre um e dois dias. Já para as doenças crônicas, a exemplo da osteoporose e artrose, pode esperar um pouco mais, no entanto o ideal seria que não excedesse 15 dias”, afirmou.

SAÚDE
Segundo a gerente de Regulação da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Mércia Coutinho, o procedimento adotado para esse tipo de exame é feito através dos PSFs, que depois do atendimento encaminham os pacientes para que possam se submeter aos exames e que o tempo de espera e recebimento do resultado ficam a critério dos municípios.

Segundo Mércia, de janeiro a agosto deste ano foram realizados 425.728 exames de radiografias no Estado.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.