Vida Urbana

Onze pessoas morrem na Paraíba neste ano acometidas de H1N1

Ao todo foram registrados 27 casos da doença até o dia 4 de julho.




Vinte e sete casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) provocada pelo vírus H1N1 foram confirmados na Paraíba entre 1º de janeiro e 4 de julho, segundo boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). O número representa um percentual de 12,6% em relação ao total de casos de SRAG notificados no mesmo período, que foram 214. Em 67 das ocorrências (31,3%) foi descartada a presença do vírus de influenza e os demais seguem em investigação.

Quanto aos óbitos, foram confirmados 45 casos de morte por SRAG com suspeitas de algum vírus de influenza, sendo em 11 confirmada a identificação viral para influenza A (H1N1), nos municípios de Alagoinha (1), Baía da Traição (1), Cacimba de Dentro (1), Campina Grande (1), João Pessoa (2), Matureia (1), Sousa (1), Jericó (1), Condado (1) e Monteiro (1). No último boletim, 9 casos de mortes relacionadas ao H1N1 haviam sido confirmadas. Foram descartados 21 casos para influenza e 13 óbitos seguem em investigação.

A Secretaria de Saúde ressaltou que as notificações de SRAG englobam casos que não foram provocados pelo H1N1 ou outro vírus Influenza. As doenças ocasionadas por outras causas correspondem ao grupo mais acometido (27%), seguido das doenças cardiovasculares (17%), doenças metabólicas por diabetes mellitus (16%), aparelho respiratório (14%), obesidade (7%), neurológica (6%), renal (2%), imunodeficiência (4%), Síndrome de Down (1%), doença hepática (2%) e no período puerperal (12%).

A campanha de vacinação contra a influenza ocorreu entre os dias 30 de abril e 20 de maio deste ano e atingiu uma cobertura vacinal de 90,40%, totalizando 755.045 pessoas.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.