Vida Urbana

Numol descarta abuso sexual em criança que morreu em JP e confirma que apendicite foi causa

Médico havia indicado a possibilidade de abuso em laudo, mas exame de necrópsia descartou.




Bloco cirúrgico do Hospital do Valentina — Foto: Divulgação/Secom-JP

O laudo emitido pelo Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) descartou a suspeita de violência sexual na criança que dois anos que morreu no Hospital do Valentina, em João Pessoa, na noite da terça-feira (27). A diretora do Numol, Critiane Helena, informou que a criança morreu por apendicite.

De acordo com o Numol, o exame de necrópsia constatou que a causa da morte da criança foi uma apendicite e um choque séptico, ou seja, uma infecção generalizada que provoca falência de órgãos.

A causa da morte da criança estava sendo investigada pela Polícia Civil. O médico que atendeu a criança indicou, no laudo da morte, que ela teria sofrido violência sexual, mas o Numol descartou a possibilidade.

O menino sofreu uma parada cardiorrespiratória após se engasgar com mingau, foi levado para o Hospital do Valentina e morreu na unidade, na noite da terça (27).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.