Vida Urbana

Número de pessoas afastadas do trabalho por isolamento social cai 86% na Paraíba

Percentual foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta sexta (23).




Foto: Agência Brasil

A quantidade total de pessoas empregadas, mas afastadas dos postos de trabalho por conta da pandemia do novo coronavírus na Paraíba apresentou uma redução de 86% em setembro. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Covid-19, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (23), o indicador caiu de 329 mil para 46 mil, e ficou entre os dez menores do país.

Conforme os números,o indicador de pessoas que atuavam de maneira remota também tem apesentado retração na Paraíba, passando de 150 mil no início da PNAD Covid-19, para 126 mil, em setembro. No total da população ocupada e que não estava afastada do trabalho, o número representa 10,8%, em contraposição aos 16,4% verificados em maio.

Já com relação ao Auxílio Emergencial a pesquisa constatou que pelo menos 56,7% dos domicílios paraibanos receberam algum tipo de auxílio relacionado à pandemia no mês de setembro. O percentual está acima da média do país (43,6%), mas abaixo da nordestina (58,8%).

Os dados consideram auxílios como o emergencial, destinados a trabalhadores informais; microempreendedores individuais; autônomos e desempregados; e a complementação do Governo Federal pelo Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda.

Em junho (56,9%), após apresentar uma alta frente a maio (53,1%), o percentual de domicílios nessa situação tem permanecido estável, na Paraíba.Em setembro, a estatística experimental apontou que havia 715 residências.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.