Vida Urbana

Número de casos suspeitos de coronavírus na Paraíba sobe para 16

Casos já são reconhecidas pelo Ministério da Saúde. O estado segue sem nenhum caso confirmado.




Três novos casos suspeitos de coronavírus foram notificados na Paraíba, de acordo com uma atualização da Secretaria de Estado da Saúde (SES) feita na tarde desta sexta-feira (13). Agora, sobe para 16 o número de casos suspeitos da doença que estão em investigação no estado.

Os três novos casos notificados pela SES já são oficialmente reconhecidos pelo Ministério da Saúde (MS), e apareceram no último boletim divulgado pelo órgão, às 15h45 desta sexta-feira (13). Um novo boletim da SES, com mais detalhes sobre os novos casos suspeitos, deve ser divulgado em breve

Até o momento, 22 casos já foram notificados, 16 deles seguem em investigação e seis foram descartadas. A Paraíba ainda não registrou nenhum caso confirmado da Covid-19.

Orientações

 

Coronavírus é uma doença viral respiratória e sua transmissão costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas. O Ministério da Saúde publicou no Diário Oficial da União uma portaria com regulamentação e operacionalização das medidas de enfrentamento do novo coronavírus.

Dentre as medidas que poderão ser adotadas para resposta à emergência de saúde pública está o isolamento, que objetiva a separação de pessoas sintomáticas ou assintomáticas, em investigação clínica e laboratorial, de maneira a evitar a propagação da infecção e transmissão local.

A recomendação do Ministério da Saúde (MS) para os casos suspeitos graves é que os pacientes sejam hospitalizados. Já para os casos suspeitos mais leves não há a necessidade de hospitalização, sendo acompanhados por equipes de saúde dos municípios e instituídas medidas de precaução domiciliar.

 

Cuidados

 

A gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Talita Tavares, explica que a SES orienta a população sobre a conduta que deve ser adotada diante de uma situação de isolamento domiciliar de casos suspeitos ou, porventura, confirmados. As orientações são:

  • Você deve limitar todas as atividades fora de sua casa, exceto para obter assistência médica. Não vá para o trabalho, escola ou áreas públicas e não use transporte público ou táxi/passeio.
  • Use uma máscara quando estiver na mesma sala com outras pessoas e quando você visitar um médico. Se você não pode usar uma máscara, as pessoas que vivem com você devem usar uma enquanto estiverem na sala com você.
  • Lave as mãos frequentemente e completamente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Use álcool gel a 70% se não houver água e sabão e se suas mãos não estiverem visivelmente sujas. Evite tocar seus olhos, nariz e boca.
  • Cubra a boca e o nariz com um lenço de papel quando tossir ou espirrar, ou você pode tossir ou espirrar na parte interna da dobra do braço, e lave imediatamente as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos.
  • Evite compartilhar itens domésticos. Não compartilhe pratos, copos, xícaras, utensílios de cozinha, toalhas, roupas de cama ou outros itens com outras pessoas em sua casa. Depois de usar esses itens, você deve lavá-los cuidadosamente com água e sabão.
  • Limite as pessoas em casa àqueles que prestam cuidados. Restrinja os visitantes que não precisam estar em casa. Outros membros da família devem ficar em outra casa ou local de residência. Se isso não for possível, outros membros da família devem ficar em outra sala ou serem separados da pessoa doente o máximo possível. A pessoa doente deve usar um banheiro separado, se disponível.
  • Limpe superfícies como balcões, mesas, maçanetas, louças, banheiros, telefones, teclados, tablets e mesas de cabeceira pelo menos uma vez por dia. Limpe imediatamente todas as superfícies que contenham sangue ou outros fluidos corporais.

Plano

 

A Paraíba possui um plano estadual para notificação e assistência para o Covid-19, elaborado desde o fim de Janeiro e amplamente divulgado entre profissionais de saúde da Rede Pública e Privada de todo o estado. O Centro Operacional de Emergências em Saúde Pública – COE Estadual – realiza avaliação das ações executadas e desencadeia encaminhamentos para o fortalecimento da identificação dos casos, de acordo com definição.

As unidades de referência para atendimento de casos prováveis do Covid-19 são: o Hospital Clementino Fraga e Hospital Universitário Lauro Wanderley, sendo este último para pacientes da pediatria, em João Pessoa e o Hospital Pedro I, em Campina Grande. Eles devem receber os casos suspeitos, após regulação médica.

 

Outras medidas

 

Agora, médicos e demais profissionais de saúde da Paraíba devem notificar imediatamente casos suspeito de coronavírus em todo o estado. As notificações devem ser encaminhadas à Vigilância Epidemiológica, através dos canais de comunicação das Secretarias Municipais e Estadual de Saúde, conforme recomendação de uma nota técnica elaborada pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB), Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES-PB) e Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa (SMS-JP), divulgada nesta segunda-feira (9).

Mesmo sem casos confirmados no estado, a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) divulgou algumas restrições iniciais para prevenir uma possível proliferação da doença nos campi da instituição. Além da UFPB, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) também informou que está atenta aos desdobramentos da pandemia, e monitora a situação de estudantes que estão em intercâmbio.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.