Vida Urbana

Número de carros clonados na PB dobra em relação a 2016

Só nos primeiros dez meses deste ano, Detran/PB registrou mais de 100 casos.




O número de veículos com placas clonadas em 2017mais que dobrou em relação ao ano passado, de acordo com dados divulgados pelo Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB). Só nos primeiros dez meses deste ano foram registrados 108 processos de clonagem de veículos – em todo ano de 2016 esse número foi de 52 processos.

De acordo com a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), os veículos com placas clonadas geralmente são da mesma marca, cor e modelo do original. As quadrilhas que cometem esse tipo de crime alteram as placas para não serem descobertos e, geralmente, esses veículos têm como origem roubo ou furto.

Conforme o delegado Getúlio Lira, titular da delegacia, entre janeiro e setembro deste ano já foram registrados 1040 roubos de veículos em todo o Estado; enquanto que, no mesmo período de 2016, a delegacia contabilizou 923 veículos roubados.

Segundo Lira, o sistema de clonagem realizado pelas quadrilhas se refere à modificação da identificação do veículo. "As quadrilhas roubam o veículo e transferem a numeração de um carro para outro através da placa", explica. "O carro passa de 15 a 20 dias na perícia após a apreensão [pela polícia], mas a perfeição da clonagem é tão grande que dificulta o trabalho dos peritos na identificação dos sinais originais do veículo", comenta.

Os veículos clonados podem ser recolocados em circulação ou desmanchados após a clonagem. O caso mais prejudicial ao dono do veículo original, entretanto, e quando as quadrilhas roubam os carros para praticar outros crimes, como homicídios, sequestros, tráfico de drogas e contrabando.

Detran-PB quer reforçar medidas de segurança

Procurando diminuir a quantidade de veículos clonados no Estado, o Detran-PB passou a adotar medidas mais rigorosas para empresas fornecedoras de placas veiculares. Dentre os novos procedimentos de segurança, o órgão passou a exigir a utilização de sistemas de rastreabilidade e verificação do número do chassi. 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.