Vida Urbana

“Não existe picuinha”, afirma secretário sobre impasse do Réveillon

Lucius Fabiani concedeu entrevista ao Paraíba1 e explicou o impasse para a realização das festas de fim de ano na orla da Capital.




Da Redação

O secretário de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa, Lucius Fabiani, concedeu uma entrevista exclusiva ao Paraíba1 e afirmou que não existe “picuinha” entre a prefeitura de João Pessoa e o Estado para a realização das festas de fim de ano. “Nós disponibilizamos um outro local para a realização da festa, mas o Governo não aceitou a proposta”, afirmou o secretário.

O local pleiteado para a realização da festa do Governo, que tem a banda Calypso como principal atração, fica a 500 metros de distância do palco que será armado para a festa organizada pela prefeitura de João Pessoa, que tem a banda cubana Buena Vista Social Clube como uma das atrações.

Segundo Lucius, a distância entre os palcos é pequena e vai causar, entre outros transtornos, uma briga entre o som dos shows. “O próprio ruído do público vai gerar um barulho muito alto”, afirmou.

Durante esta semana, a prefeitura disponibilizou uma área seis vezes maior do que a solicitada pelo Governo para a realização do show, mas segundo Lucius Fabiani a secretária de comunicação do Estado, Lena Guimarães, recusou a oferta. “Não sei o motivo pelo qual ela não aceitou, já que o novo lugar é bem melhor do que o que eles querem”, disse o secretário.

Segundo o secretário, a nova área ofertada fica próximo ao Sesc do Cabo Branco, em uma área que vai diminuir os trastornos causados pelo tráfego, já que o público vai poder ir por uma via marginal. "Nós vamos deixar uma das vias que pasam pelo Altiplano funcioando em mão dupla para desafogar o trânsito", afirmou Lucius.

Impasse da solicitação

De acordo com Lucius, o documento que permitia a realização da festa do Governo foi assinado indevidamente pela Sedurb. “Além das solicitações terem sido autorizadas sem nenhuma análise do diretor, que na época não era eu,elas ainda trazem uma série de irregularidades”, afirmou Lucius.

Um dos documentos pede a autorização para utilizar a área da praia entre os dias 27 e 30 de dezembro. “De cara já descarta a festa de Reveillon que seria no dia 31 e não dia 30”, disse o secretário. Outro problema é que o documento solicita uma área, mas o Governo quer realizar a festa em um outro espaço da praia.

O secretário disse ainda que no projeto do Governo do Estado não consta nenhum plano de tráfego para a região, que naturalmente vai ter problemas ficar congestionado. “Estamos oferecendo uma área que fica próximo ao Sesc, nós apresentamos um plano de tráfego que vai melhorar ainda mais o trajeto das pessoas que vão para a festa do Goeverno.

Na próxima segunda-feira (21) os representantes da Prefeitura e Estado vão se reunir  com a Secretaria do Patrimônio da União para resolver o impasse.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.