Vida Urbana

Mulher é detida por injúria racial em João Pessoa após se declarar "a maior racista do planeta"

Mulher foi liberada após pagar uma fiança de R$ 350.




Uma mulher de 47 anos foi detida, na quarta-feira (14), e levada para a Central de Polícia de João Pessoa após ser flagrada fazendo declarações racistas em uma agência bancária na capital paraibana. O vídeo no qual a mulher faz as declarações ofensivas acabou viralizando nas redes sociais. Nas imagens ela aparece dizendo frases como “Sou a maior racista do planeta Terra”, “odeio a raça negra” e “vocês são bandidos, ladrões”.  Um homem que estava no banco e foi agredido verbalmente,  prestou uma queixa contra a mulher, identificada como Luzia Sandra de Medeiros.

A vítima é o guia de turismo Daniel de Lima. Ele contou, em entrevista à TV Cabo Branco que foi ao banco realizar um depósito quando foi abordado pela mulher. “Ela chamou um funcionário e perguntou ‘por que o Banco do Brasil fechou com a raça negra?'”, contou. Daniel pensou na hora que ela estava falando da banda Raça Negra, mas era de uma pessoa de pele negra que ela estava falando.

“Ela continuou fazendo xingamentos verbais. Eu me senti magoado com aquela situação e perguntei a ela ‘o que foi que aconteceu senhora?’. Ela disse ‘você é um negro bandido, você é um negro ladrão, você é um negro safado’, diretamente comigo”, disse Daniel. Ele chamou a polícia logo em seguida. Enquanto fazia as acusações, a mulher foi filmada e não se intimidou com a gravação e continuou a gritar e se declarar racista. No vídeo, inclusive, ela diz o nome completo.

A assessoria da Polícia Militar informou que consta no boletim que “uma viatura fazia rondas na orla da capital paraibana quando foi chamada por pessoas que estavam na agência do Banco do Brasil, onde uma mulher de 47 anos estava ‘totalmente descontrolada querendo agredir todos que estavam no local e agredindo verbalmente pessoas com palavras de injúria e racismo”.

A Polícia Civil explicou que a mulher não prestou depoimento ainda porque no momento do flagrante, ela estava descontrolada. Uma pessoa que estava junto com a mulher informou que ela teria transtornos mentais, mas nenhum laudo foi apresentado ainda

A mulher ficou detida na delegacia e foi acusada de injúria racial. Após pagar fiança de R$ 350, a mulher foi liberada. Ela vai responder criminalmente pela atitude em liberdade. O JORNAL DA PARAÍBA tentou contato com a defesa da mulher, mas não obteve resposta.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.