Vida Urbana

Mulher morre com suspeita de coronavírus em hospital de Patos

Novo caso está sendo investigado pela Secretaria de Saúde




Foto: Divulgação/Secom-PB

Uma mulher, de 46 anos, notificada como caso suspeito de contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19), morreu nesta quinta-feira (19), no Complexo Hospitalar Regional de Patos, no sertão paraibano. A informação foi confirmada pelo secretário de Estado da Saúde (SES), Geraldo Medeiros.

Nesta quinta-feira, a prefeitura de Patos já havia decreto situação de emergência devido a pandemia de coronavírus.

Este é o segundo caso de morte suspeita por coronavírus na Paraíba. O primeiro, também uma mulher, de 39 anos, morreu em um hospital particular de João Pessoa na madrugada desta quarta-feira (18).

Segundo o secretário Executivo da Saúde, Daniel Beltrammi, há ainda quatro casos notificados como suspeitos hospitalizados na Paraíba, sendo dois no Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa, um no Regional de Patos e outro, uma criança, que está no Hospital Noaldo Leite.

Até a manhã desta sexta-feira (20), a Paraíba tinha 155 notificações registradas, sendo delas 114 ainda em investigação (exames coletados aguardando resultado) e 40 descartados. O estado possui apenas um caso confirmado de Covid-19.

Em nota, a direção do Completo Hospitalar Regional de Patos disse que a mulher estava internada deste quinta-feira (19), quando deu entrada na unidade hospitalar, com um quadro de doença renal crônica, pressão baixa e dificuldades na respiração. O caso foi notificado e a amostra coletada já foi encaminhada para o laboratório de referência. O caso segue em investigação”, diz a nota.

 

Procedimento

 

O perfil dos pacientes descartados para Coronavírus não foram divulgados. A SES explicou que, como o sistema de Informação do Ministério da Saúde está em manutenção, não é possível disponibilizar detalhes das notificações como, por exemplo, as cidades dos casos notificados.

Ainda de acordo com a SES, todos os pacientes que se enquadram na definição de caso estabelecidos pelo Ministério da Saúde são notificados e submetidos a exames de teste. O Material coletado é encaminhado para o Instituto Evandro Chagas, no Pará que faz a análise do material. Porém, o resultado não muda a conduta clínica para tratamento. Sendo importante manter o isolamento domiciliar mediante inicio de sintomas.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.