Vida Urbana

Mulher é presa após torturar filho que não quis praticar furtos

Segundo a polícia, adolescente de 13 anos ficou com lesões na cabeça, braços, pernas e costas. 




Uma mulher foi presa em Campina Grande, na terça-feira (10), suspeita de espancar e manter o próprio filho amarrado durante uma noite toda porque ele se recusou a praticar furtos na cidade. A vítima é um adolescente de 13 anos. A ação foi realizada pela Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Infância e a Juventude.

Segundo a Polícia Civil, com a ajuda de outras pessoas, a mulher identificada como Jamaica Almeida dos Santos espancou o filho, que ficou com lesões na cabeça, braços, pernas e costas. Somente pela manhã. o garoto conseguiu se livrar e fugir do local onde era mantido em cárcere privado. Ele buscou ajuda na casa do avô, que imediatamente comunicou o crime à Polícia.

A delegada responsável pelo caso, Alba Tânia, informou que o garoto foi levado ao Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) para fazer exames de corpo de delito e em seguida para um hospital da cidade.

Os policiais civis fizeram buscas e conseguiram encontrar e prender a mulher. Ela já responde por dois processos por crime de furto e agora vai ser autuada pela prática do crime de tortura. O adolescente deverá ficar sob os cuidados do avô.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.