Vida Urbana

MPT quer documentos para garantir emprego dos trabalhadores do Bessa

Ministério Público do Trabalho quer cópias de todos os procedimentos em tramitação que visam a desocupação dos bares da orla marítima do Bessa.




Da Redação
Com informações da Ascom MPT-PB

A fim de preservar o emprego e o sustento dos trabalhadores dos bares da orla marítima do Bessa, o Ministério Público do Trabalho, através do procurador Eduardo Varandas, requisitou ao gerente regional do Patrimônio da União na Paraíba, Welisson de Araújo Silveira, cópias de todos os procedimentos em tramitação que visam a desocupação dos comércios.

A preocupação do MPT é aliar a preservação do meio ambiente com a manutenção dos empregos diretos e indiretos dos trabalhadores, assim como foi feito nas praias de Tambaú e Cabo Branco.

Segundo o procurador, diante da iminência da extinção de vários postos de trabalho, o MPT vai verificar a regularidade do procedimento investigatório que tramita no Patrimônio da União, a fim de que seja garantida ampla defesa das empresas e funcionários.

“A Constituição da República tem como princípio fundamental o valor social do trabalho. É preciso verificar se há uma alternativa possível para fazer convergir a proteção ao meio-ambiente, o interesse da União e do Município e a não extinção dos postos de trabalho. O MPT, inclusive, não descarta a propositura de ação a fim de resguardar o acesso ao trabalho digno”, frisou Varandas.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.