Vida Urbana

Motoristas de transporte escolar da PB fazem protesto em frente à Granja do Governador para cobrar auxílio

Segundo a categoria, cerca de 900 profissionais estariam com dificuldades financeiras.




Foto: Walter Paparazzo/G1

Um grupo de motoristas de transporte escolar de João Pessoa realizou um novo protesto, na manhã desta quinta-feira (16), para cobrar ajuda financeira do poder público para a categoria para compensar os prejuízos causados pela pandemia do novo coronavírus. Desta vez o alvo foi a Granja Santana, residência oficial do governador João Azevêdo (Cidadania), na Avenida Beira Rio. Eles já tinham se mobilizado, na terça-feira (14), em frente a casa do prefeito Luciano Cartaxo (PV) com o mesmo propósito.

Segundo o presidente do Sindicato dos Transportadores Escolares da Paraíba, André Sales, cerca de 900 famílias no estados foram afetadas pela suspensão da prestação do serviço de transporte escolar.

Os transportadores escolares se perfilaram na avenida com faixas e cartazes para tentar uma audiência com o chefe do Executivo. Na pauta eles reivindicam a concessão de um auxílio emergencial, além de outros benefícios como um linha de crédito especial com carência e cestas básicas para a categoria.

Ao final da manhã, André Sales disse à TV Cabo Branco que eles foram recebidos por uma representante do governo. Ela recebeu o ofício do sindicato e se comprometeu a dar seguimento à demanda.  “Ela garantiu que o governador vai ouvir sua equipe e na semana que vem ela vai entrar em contato para o posicionamento do governo sobre nossos pedidos. Vamos aguardar o posicionamento do governo pra ver o que a gente faz”, comentou Sales.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.