Vida Urbana

Motoristas de transporte alternativo liberam rodovias da PB que estavam interditadas

Representantes da categoria foram recebidos pelo governador João Azevêdo.




(Foto: Epitácio Germano/Arquivo Pessoal)

Após mais de seis horas, os motoristas de transporte alternativo encerraram o protesto e liberaram as rodovias federais da Paraíba que estavam interditadas, por volta das 14h desta terça-feira (6). A liberação aconteceu após uma comissão da categoria ter sido recebida pelo governador João Azevêdo (PSB).

Os motoristas cobram a efetivação da regulamentação dos alternativos na Paraíba e questionam também a legislação federal que torna mais rígida a punição para transporte irregular de passageiros. Eles chegaram a fechar seis pontos nas BR’s 230 e 361, na Região de João Pessoa e no Sertão do estado.

Segundo o presidente da Cooperativa dos Transportes Alternativos do Sertão da Paraíba (Cooptas), Jonas Rolim, os motoristas querem que o Departamento de Estradas e Rodagens da Paraíba (DER-PB) entregue as concessões para que a categoria possa trabalhar de forma regularizada. Uma lei de 2014 regulamentou o serviço, transformando-o em transporte complementar, mas isso ainda não foi realmente efetivado. Rolim disse que só agora o DER informou que não tem condições de fazer o estudo técnico para liberação das concessões.

A preocupação dos alternativos é maior porque uma lei federal sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro aumenta a punição para motoristas de transporte irregular. A lei 13.855 altera o Código Brasileiro de Trânsito e entra em vigor no dia 9 de outubro. Ela transforma  infração gravíssima e estabelece a perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) no caso de transporte de passageiros sem autorização.

O governador disse aos representantes dos alternativos que vai discutir a situação com o DER.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.