Vida Urbana

Mosca-Negra pode provocar prejuízos de R$ 10 mi à Paraíba

Dos 15 municípios atingidos no Estado, 14 estão localizados na região do Brejo e um no Litoral. Mais de 500 hectares estão infectado. Declaração foi do secretário Ruy Bezerra.




Da Redação
Com Valter Nogueira da 101 FM

Os prejuízos causados na Paraíba pela praga da Mosca-Negra-do-Citros podem chegar a R$ 10 milhões. Foi o que declarou o secretario do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), Ruy Bezerra Cavalcanti Junior, durante uma  entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira (11), na Capital.

De acordo com o secretário, 15 municípios paraibanos já foram atingidos pela Mosca-Negra. O que corresponde a mais de 500 hectares de cultura de frutas cítricas (laranja, tangerina) infectados e 1.800 agricultores prejudicados. 

Dos 15 municípios atingidos, 14 estão localizados na região do Brejo e um no Litoral (Lucena). Os mais prejudicados são Matinhas (prejuízo na plantação de laranjas pode  pode atingir R$ 3 milhões), Lagoa Seca, Lagoa de Roça, Esperança, Remígio e Massaranduba.

O secretário apontou o combate químico como o mais adequado por conta do alto grau de contaminação. Ele disse ainda que o governo tem em caixa R$ 250 mil para aquisição de produtos químicos. “O Estado está tomando todas as providências para combater a praga e evitar que ela se alastre para outros Estados. Já contamos com verba em caixa para comprar os defensores agrícolas”, explicou Ruy Bezerra.

Nesta sexta-feira (12) o secretário vai se reunir com especialistas em Campina Grande para definir se o combate químico será o único utilizado e quando é que vai começar a aplicação dos defensores agrícolas. O combate contra a Mosca-Negra pode ser feito em três frentes: Químico, Mecânico (poda das plantas) e Biológico (criação de parasitas que se alimentam da Mosca).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.