Vida Urbana

Moradores de bairro se unem para criar área de lazer para crianças

Entulhos que poluíam o local foram retirados e deram lugar a um parquinho com brinquedos, quadra de basquete e de vôlei.



Junot Lacet Filho
Junot Lacet Filho
Crianças humildes que moram no bairro não dispunham de um local adequado para a prática de atividades recreativas

Pneus coloridos decoram o cenário que antes era preenchido por lixo e transformaram um terreno abandonado em uma área de lazer para as crianças do bairro Novo Horizonte, em Campina Grande. Os entulhos que poluíam o local foram retirados e deram lugar a um parquinho com brinquedos, quadra de basquete e de vôlei que fazem a alegria da criançada no espaço, agora nomeado de praça Resgate. A iniciativa foi tomada pelos próprios moradores do local, por meio do projeto ‘Gente que Faz’, que atua há dois meses no bairro e uniu a comunidade pelo desejo de ver a realidade da área ser modificada.

As crianças humildes que moram no bairro não dispunham de um local adequado para a prática de atividades recreativas. Isso indignava os pais, que viam seus filhos privados de brincarem nos espaços públicos, segundo um dos idealizadores do projeto, o aposentado Luís Alves. Ele conta ainda que muitas pessoas jogavam lixo no terreno, o que revoltava e instigava a vontade de intervir no local, tornando-o útil para a população.

“A molecada do bairro não tinha onde brincar e no lugar que hoje é a pracinha era um matagal. As pessoas jogavam lixo e à noite muita gente aproveitava para invadir e fazer coisa errada. Foi quando tivemos a ideia de mudar isso”, ressaltou o aposentado.

Tentando resolver esses problemas, seu Luís saiu fazendo a coleta de pneus no Distrito dos Mecânicos, que fica próximo ao bairro onde mora, no intuito de começar a transformar o local. Com a colaboração de outros moradores, que se solidarizaram com a causa e se empenharam em adquirir brinquedos e tintas coloridas, aos poucos o lugar foi se reconfigurando e se tornando um espaço onde impera a diversão. Os gritos e as gargalhadas das crianças podem ser ouvidos por todos que passam por perto da pracinha, de domingo a domingo. Pelo entusiasmo delas, dá para perceber que a mudança foi aprovada por todas.

“Agora, ficou muito bom aqui. Antes a gente não tinha nem o que fazer direito e era muito chato. Com essa pracinha é bem melhor porque a gente tem onde brincar e encontrar os amigos. Eu mesmo venho todos os dias. Achei muito legal”, comentou o pequeno Vitor Eduardo, 12 anos, que de tanto correr e brincar no parquinho estava suado e sujo de areia. Seu Luís destaca que é essa satisfação de Vitor e das demais crianças que o motiva a dar continuidade ao projeto. Os netos dele também frequentam o local e ele se enche de orgulho ao ver que contribuiu com a criação de uma área de lazer que promove a felicidade das crianças.

Para continuar desenvolvendo o trabalho social e poder ampliá-lo, seu Luís Alves conta que o ‘Gente que Faz’ precisa do engajamento de todos os moradores e também da solidariedade deles. “Não buscamos a ajuda financeira. Queremos é que as pessoas contribuam conosco fazendo doações de pneus, tintas coloridas e brinquedos. Não importa se for quebrado, nós consertamos. Materiais que não servem mais para alguém podem ter uma utilidade para nós. Com isso estamos ajudando as crianças e fazendo com que elas não se envolvam com as drogas ou prostituição e tenham caminhos errados no futuro”, enfatizou seu Luís. (*Especial para o JP)

 

Saiba Mais
Os interessados em colaborar com o projeto ‘Gente que Faz’ podem se dirigir ao bairro Novo Horizonte e procurar Luís Alves, na Praça Resgate que fica em frente à Unidade Básica de Saúde (UBS). Ele passa grande parte do dia no local, cuidando das crianças.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.