Vida Urbana

Ministério quer festas juninas atraindo turistas brasileiros e estrangeiros

Festejos de Campina Grande e de outros municípios são divulgados em vários países pelo governo federal.  



Rafael Passos/divulgação
Rafael Passos/divulgação
Quadrilhas juninas se apresentam no Parque do Povo em Campina Grande

 Promover as festas juninas como um produto cultural brasileiro que atraia, além de turistas brasileiros, visitantes estrangeiros, como já ocorre com o carnaval. Esta é a meta do Ministério do Turismo, que aposta no potencial dos mais de 96 festejos, que movimentarão milhares de pessoas em diversas localidades do país, principalmente na Região Nordeste.

As festas juninas deste ano vão mudar a rotina de 87 cidades de 21 estados de todas as regiões do país. “Queremos que o São João tenha seu valor turístico reconhecido, tanto no Brasil como no mundo. Trata-se de uma manifestação cultural extremamente rica, que tem enorme potencial para se transformar em um produto turístico como o carnaval,” disse o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Para divulgar estas atrações, a Embratur tem promovido, na Europa, uma série de apresentações das festas de São João do Brasil com objetivo de diversificar a oferta turística em outros países. Em Roma, capital da Itália, foi registrado o maior público até o momento: 30 mil pessoas. Seguido de Lisboa, em Portugal, com mais de 15 mil pessoas, e Madri, na Espanha, com cerca de 6 mil, segundo o ministério.

Em Londres, os eventos ocorrerão até este domingo (4) na embaixada brasileira. De acordo com a pasta, o Reino Unido é o oitavo país do mundo que mais envia turistas ao país e o terceiro do continente europeu. No ano passado, 202 mil ingleses desembarcaram no Brasil, superando a marca de 2015, de 189 mil turistas.

Estratégia conjunta

Segundo o ministro Beltrão, a divulgação dos festejos, bem como a realização de ações de promoção e apoio à comercialização, fazem parte da estratégia conjunta do Ministério do Turismo e da Embratur para promover os destinos turísticos onde os festejos juninos são celebrados.

Para isso, foi elaborado um edital de chamada pública que selecionou vários municípios para receber ações da pasta, dentre eles, Campina Grande, Belo Horizonte (MG) e Corumbá (MS).

Campina Grande – “O Maior São João do Mundo”

Disputas regionais à parte, é “O Maior São João do Mundo” porque se espalha por todo o município. Também conta com atrações em outros pontos da cidade, além do Parque do Povo. A programação é variada no Sítio São João, na Vila do Artesão, no Arraiá de Cumpade e nos distritos de São José da Mata, Catolé de Boa Vista e de Galante, onde se pode viver o clima das festas juninas mais tradicionais. Em 2016, cerca de três milhões de pessoas, ao longo dos 31 dias de festa, “invadiram” o Parque do Povo, local da festa.

Belo Horizonte (MG) – O caminho da roça na cidade grande

O Arraial de Belô, realizado de 09 de junho a 09 de julho, terá suas festividades espalhadas por toda a cidade nos meses de junho e julho, através da integração de uma verdadeira programação associada dos festejos juninos. O evento principal, com concurso de quadrilhas, barraquinhas, gastronomia, intervenções culturais temáticas e shows, acontecerá em dois finais de semana, sendo o Grupo de Acesso de 23 a 25 de junho e o Grupo Especial em 1 e 2 de julho.


Corumbá – Mato Grosso do Sul – É São João no Pantanal

Em todos os cantos da cidade, Corumbá, porta de entrada do Pantanal, é festa, é crença, é devoção, é tradição. Um dos pontos altos é a Lavagem do Santo, nas águas do Rio Paraguai, dia em que os festeiros descem a ladeira Cunha e Cruz, carregando seus andores, com destino à prainha do Rio Paraguai para banhar a imagem de São João. Os festeiros, que são muitos, também abrem suas casas para a festa do Arraial do Banho de São João.

Belo Horizonte (MG) – O caminho da roça na cidade grande

O Arraial de Belô, realizado de 09 de junho a 09 de julho, terá suas festividades espalhadas por toda a cidade nos meses de junho e julho, através da integração de uma verdadeira programação associada dos festejos juninos. O evento principal, com concurso de quadrilhas, barraquinhas, gastronomia, intervenções culturais temáticas e shows, acontecerá em dois finais de semana, sendo o Grupo de Acesso de 23 a 25 de junho e o Grupo Especial em 1 e 2 de julho.

Corumbá – Mato Grosso do Sul – É São João no Pantanal
Em todos os cantos da cidade, Corumbá, porta de entrada do Pantanal, é festa, é crença, é devoção, é tradição. Um dos pontos altos é a Lavagem do Santo, nas águas do Rio Paraguai, dia em que os festeiros descem a ladeira Cunha e Cruz, carregando seus andores, com destino à prainha do Rio Paraguai para banhar a imagem de São João. Os festeiros, que são muitos, também abrem suas casas para a festa do Arraial do Banho de São João.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.