Vida Urbana

Manifesto pede paz no trânsito e faz homenagem a corredor atropelado

Corredores, amigos e familiares do aposentado Raimundo Pereira, 65, estão promovendo na manhã deste sábado (29), um ato público, no cruzamento das Avenidas Siqueira Campos e Rodrigues Alves, no Bairro da Prata, em Campina Grande, pedindo paz no trânsito e homenageando o idoso, que também era corredor e no momento em que foi atropelado por […]




Corredores, amigos e familiares do aposentado Raimundo Pereira, 65, estão promovendo na manhã deste sábado (29), um ato público, no cruzamento das Avenidas Siqueira Campos e Rodrigues Alves, no Bairro da Prata, em Campina Grande, pedindo paz no trânsito e homenageando o idoso, que também era corredor e no momento em que foi atropelado por uma caçamba, na quarta-feira passada, treinava para participar da Corrida de São Silvestre.

A manifestação foi organizada pelo Grupo de Corredores de Campina Grande, com o apoio da família do Idoso, que tem intenção de também realizar uma caminhada pelo bairro da Prata. Cerca de 30 pessoas participam da manifestação, que está sendo acompanhada por agentes de trânsito da STTP.

Muitos participantes do ato levaram cartazes pedindo paz no trânsito e amigos e familiares estão vestindo camisas com a foto do idoso. Eles estão entregando flores para os motoristas que param no local e repassando mensagens que pedem mais calma e atenção no trânsito.

A irmão do aposentado, Terezinha Pereira da Silva, 57, disse que família está muito abalado com o acidente e que ainda não teve coragem de assistir as imagens que registraram o atropelamento para avaliar se de quem foi culpa pela morte.

Segundo Luanna Farias, que integra o Grupo de Corredores, o manifesto busca conscientizar os motoristas que corredores e veículos podem conviver pacificamente no trânsito.

Raimundo Pereira foi atropelado no início da manhã de quarta-feira, quando treinava para participar da Corrida de São Silvestre, no final do ano, em São Paulo. Ele foi colhido por uma caçamba e chegou a ser socorrido para o Hospital de Emergência Dom Luiz Gonzaga Fernandes, mas não resistiu.

O motorista do veículo, identificado como Jose Lindomar Sales, abandonou a caçamba e se apresentou na Central de Polícia. A Delegacia de Acidentes de trânsito já dispõe de imagens de cãmeras de segurança de estabelecimentos próximos ao cruzamento e investiga a morte do idoso.

Segundo dados do Hospital de Emergência Dom Luiz Gonzaga Fernandes, esse ano já foram atendido 405 casos de atropelamento. Em 2014, foram 921.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.