Vida Urbana

Mais de 150 estabelecimentos de Campina Grande são autuados por sobrepreço em álcool em gel e máscaras

Coordenador do Procon municipal reforça necessidade de conciliação entre fornecedores e população; Produtos já estão em falta na cidade.




Ácool gel / Agência Brasil

Ao menos 160 estabelecimentos comerciais de Campina Grande foram autuados pelo Procon municipal pelo aumento exacerbado do preço de produtos de higiene pessoal, como álcool em gel e máscaras cirúrgicas. Segundo o coordenador do órgão, Rivaldo Rodrigues, entre os estabelecimentos autuados estão farmácias, supermercados, lojas de embalagens e de material hospitalar.

Já está difícil encontrar álcool em gel e máscaras em estabelecimentos de Campina Grande, devido à recomendação do Ministério da Saúde quanto ao uso frequente dos produtos na prevenção ao novo coronavírus. No entanto, conforme Rivaldo Rodrigues, o momento de pandemia pede que os fornecedores e a população mantenham a conciliação.

“Neste momento, o mais importante não é autuar. O importante é encontrar os produtos [necessários] para a população. Se autuação resolvesse, não estaríamos nessa situação de penúria e de calamidade pública. Nós, população, dependemos dos fornecedores.”, comenta Rivaldo.

Estabelecimentos que pratiquem o ato de sobrepreço podem ser alvos de advertência, sanção administrativa, multa, interdição e até cassação de alvará. Até esta sexta-feira (20), ainda conforme Rivaldo, nenhum estabelecimento comercial de Campina Grande foi interditado ou teve o alvará de funcionamento cassado.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.