Vida Urbana

Lançado edital de R$ 1 milhão para propostas de monitoramento da Covid-19 na Paraíba

Serão aceitas proposta de monitoramento, análise e recomendações contra Covid.




Foto: divulgação/UFPB

O governo da Paraíba lançou, nesta segunda-feira (6), uma chamada pública, orçada em R$ 1 milhão, para cientistas e pesquisadores que atuam na área da saúde apresentarem proposta de monitoramento, análise e recomendações para enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19). A novidade foi anunciada pelo governador João Azevêdo, no programa Fala Governador.

As inscrições estão abertas, de forma online, a partir desta segunda-feira (6) e serão realizadas até às 18h, do dia 16 de abril, no site da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq). A divulgação dos resultados preliminar e final estará disponível no site da Fapesq, até o dia 29 de abril. O resultado final será divulgado no Diário Oficial do Estado da Paraíba.

Conforme o edital, os trabalhos devem ser dentro de áreas de interesse do governo como o desenvolvimento de testes diagnósticos clínicos sensíveis, específicos, rápidos e de custo competitivo para Covid-19; de ventiladores pulmonares portáteis de baixo custo; de produtos antivirais ou outros produtos que possam servir como terapia de apoio, ou para diagnóstico e prevenção da doença, dentre outros.

Cada proposta poderá solicitar até o valor máximo de R$ 200 mil. A execução dos projetos de pesquisa deve ser de até nove meses.

Outra exigência do edital é que o pesquisador principal deve ser professor efetivo de qualquer Instituição de Ensino Superior pública, ser professor doutor, ter seu currículo cadastrado na Plataforma Lattes atualizado, ter um registro ORCID atualizado e ser membro de um dos Grupos de Pesquisa cadastrado no CNPq ou Observatórios que comporão a equipe. Cada coordenador poderá submeter uma única proposta. É permitido e desejável que mais de um grupo de Pesquisa atuem em conjunto, fortalecendo a dimensão interdisciplinar do proponente.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.